- Polícia

Três pessoas da mesma família são presas suspeitas torturar e matar adolescente

Suspeitos de torturarem e assassinarem um jovem de 17 anos no último dia 11 de março, na Zona Norte de Manaus, três pessoas da mesma família foram presas e apresentadas na manhã desta sexta-feira (29). O jovem foi torturado, teve uma mão arrancada e foi esfaqueado na cabeça até a morte. O trio não aceitava um relacionamento da vítima com a filha de um dos presos, segundo a polícia.

De acordo com o delegado titular da Dehs, Paulo Martins, por meio de um trabalho de investigação, a polícia chegou, primeiro, até Maurício, um dos suspeitos presos que confessou o crime. Maurício é casado com Leidimar, mãe de uma menina de 15 anos que namorava o jovem morto. O terceiro preso é sobrinho do casal.

“Tudo iniciou depois de uma discussão entre Maurício e Leidimar, que não aceitavam o relacionamento da filha com o rapaz. O relacionamento não era aceito pela família. Após esse desentendimento, Maurício chamou outros familiares para beberem em sua casa”, explicou o delegado.

Após o consumo de bebidas alcoólicas, Maurício, junto com outros parentes, foi até a casa do adolescente. Lá eles iniciaram uma série de agressões físicas – até que o jovem ficasse desacordado.

“Desmaiaram a vítima, colocaram dentro de um veículo e no momento em que trafegavam em via pública, o jovem acordou e tentou se jogar do carro. Houve luta corporal e o adolescente teve sua mão arrancada quando tentou fugir. Depois de o alcançarem, o esfaquearam até a morte”.
Além dos três, o delegado afirma que outras duas pessoas estão envolvidas no crime e são investigadas. “Temos amplas provas da participação deles, inclusive não tem como negar”, assegurou.

A prisão
O trio foi preso na última sexta-feira (22), após se apresentar, na sede da Dehs. Durante apresentação oficial nesta sexta-feira a família não quis se pronunciar sobre o caso.

Os suspeitos foram indiciados por homicídio. Após os procedimentos cabíveis na unidade policial, eles serão levados para unidades prisionais do Amazonas.

Na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs), sem a presença de um advogado, foram apresentados:

Maurício dos Santos Nogueira, de 37 anos.
Leidimar dos Santos Nascimento, de 35 anos.
Douglas Jhonathan dos Santos Nogueira, de 24 anos.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *