- Polícia

Trio confessa assassinato de 5 da mesma família após tentativa frustrada de roubar 14 mil

Os três homens presos suspeitos de assassinar cinco pessoas da mesma família na última quinta-feira (28), no município de Beruri, localizado a 173 km de Manaus, foram apresentados na manhã desta segunda-feira (1°), em Manaus. Segundo a polícia, o trio confessa o crime e alega que agiu a mando de uma quarta pessoa. O objetivo era roubar cerca de R$ 14 mil que a família guardava em casa.

De acordo com a diretora do Departamento de Polícia do Interior (DPI), delegada Suely Costa, o pai da família assassinada, um indígena da etnia Apurinã – que também foi morto -, vendia gasolina para barqueiros da comunidade. O trio soube da existência de R$ 14 mil que eram guardados dentro da casa e invadiu o local para roubar o dinheiro. Eles eram vizinhos dos mortos.

“Os presos confessaram o crime. Eles alegam que não localizaram o dinheiro. Existem duas testemunhas oculares que ouviram os gritos, entraram embaixo da residência que é de assoalho de madeira e, pelas frestas, conseguiram ver os suspeitos usando as armas [marreta e faca] para matar”, explicou.

Suely relatou que em depoimento os suspeitos confessaram o crime e identificaram quem foi responsável pela morte das três crianças, do pai e da mãe.

“Os suspeitos abordaram a família no quarto. O pai estava na rede e ele foi o primeiro a ser assassinado. A criança de quatro anos estava na cozinha jantando e foi morta lá mesmo”, completou.

Ainda conforme a delegada, os suspeitos informaram que não acharam o dinheiro no local e mataram a famíla em tentativa de ocultar a autoria, uma vez que já tinham sido reconhecidos pelos moradores da casa.

“Como não acharam o dinheiro, logo não queriam ser identificados. As crianças conheciam eles, que eram vizinhos. É um crime bárbaro, que revolta. Inclusive, quando a nossa equipe chegou em Beruri sem os presos, naquele momento, a população já estava em multidão porque queriam fazer justiça [com as próprias mãos]”, disse.

Questionados sobre o crime, dois dos suspeitos afirmaram que a ação foi a mando de uma pessoa identificada apenas como “Rodrigo”. Em seguida, permaneceram em silêncio. A Polícia Civil continua com as investigações.

O trio foi foi preso em flagrante por homicídio qualificado. Eles devem ser encaminhados para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch Reis, na Zona Sul de Manaus.

Foram presos Marinilson Maciel dos Santos, de 20 anos e Pedro Maciel dos Santos, de 18. Os dois são irmãos. Com eles, também foi preso Antônio Carlos Ferreira dos Santos, de 22. Eles foram apresentados na sede da Delegacia Geral de Polícia Civil, na Zona Oeste de Manaus sem a presença de advogados.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *