- Política

Comissão do Senado chama Aras para explicar providências sobre o relatório da CPI da Covid

A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou um convite para que o procurador-geral da República, Augusto Aras, explique as providências que está tomando sobre o relatório final da CPI da Covid.

De acordo com o vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Aras deve dar esclarecimentos sobre o que fez até aqui a respeito dos pedidos de indiciamento.

“Acabamos de aprovar requerimento para que o Procurador-Geral da República, Augusto Aras, compareça à CDH do Senado para prestar esclarecimentos sobre o andamento das providências adotadas sobre os indiciamentos e levantamentos indicados no relatório da CPI da Pandemia”, disse Randolfe.

Após a aprovação do convite, a Procuradoria-Geral da República informou, por meio de nota, que Aras vai se manifestar sobre o relatório da CPI no próximo sábado (27).

O relatório final da CPI, aprovado no dia 26 de outubro, pede o indiciamento de 78 pessoas e duas empresas. Uma dessas pessoas é o presidente Jair Bolsonaro. A CPI pediu o indiciamento dele por nove crime que, na visão da comissão, foram cometidos ao longo da pandemia.

O relatório foi enviado ao Ministério Público, a quem cabe abrir os indiciamentos ou arquivar os pedidos.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) afirma que teve acesso aos documentos da CPI, que embasaram o relatório, no dia 9 de novembro.

Há também pedidos de indiciamento de ministros, ex-ministros, três filhos do presidente, deputados federais, médicos, empresários e um governador – o do Amazonas, Wilson Lima. Duas empresas que firmaram contrato com o Ministério da Saúde – a Precisa Medicamentos e a VTCLog – também foram responsabilizadas.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *