- Política

Doria: “Vou enfrentar a reação. Não há escolha”

Em conversa com o blog esta manhã, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, o governador de São Paulo, João Doria, declarou que não tem alternativa a não ser agravar as restrições de atividades pelas próximas duas semanas, apesar do eventual impacto social e da reação dos setores produtivos.

“Vou enfrentar a reação com serenidade e firmeza como venho enfrentando nos últimos 15 meses”, afirma.Com duras críticas ao que considera “falta de gestão federal” da pandemia, Doria insiste que a estratégia mais importante neste momento de avanço do contágio ainda é o freio na internação e o reforço na vacinação.

Amanhã, vai pessoalmente a Guarulhos receber novo lote de insumos para a fabricação de mais 8 milhões de doses da CoronaVac. “Até o final de abril, início de maio, teremos terminado de vacinar a população de risco, até 60 anos”, projeta.

Poucas horas antes do anúncio da retomada da “fase vermelha” no estado, a dúvida que divide a equipe de Doria ainda é a questão da suspensão das aulas. Cerca de 9 em cada dez estudantes de São Paulo estão na rede pública.

O tema opõe a Secretaria de Educação à equipe do centro de contingência, instituído por Doria. Não é improvável que o governador opte por uma solução intermediária: permitir o acesso à escola para alunos menos favorecidos, como os que vêm de famílias beneficiárias do Bolsa Família.

Fonte: R7


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *