- Política

Em abertura de fórum, Bolsonaro fala em fortalecer relações com países árabes

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta 2ª feira (19.out.2020) que quer fortalecer as relações com os países árabes. Ele discursou na abertura do Fórum Econômico Brasil & Países Árabes. Ressaltou os bons resultados nas trocas comerciais e de investimentos dessas nações no país e a boa relação histórica que existe entre brasileiros e árabes.

“O Brasil confere especial atenção ao relacionamento com o mundo árabe, que tem participação importante na formação de nossa sociedade por meio dos muitos imigrantes que chegaram no nosso país. Pretendemos continuar a estreitar os laços históricos culturais e de amizade que une os nossos povos. Também queremos aproveitar o enorme potencial que ainda há para ser explorado nos mais diversos setores e abrir novas frentes de diálogo e cooperação.”

Há 1 ano, Bolsonaro fez uma viagem a países árabes. A prioridade era atrair investimentos dos fundos soberanos para o Brasil. Outro foco é a venda de equipamentos de defesa, como o KC 190, jato de carga da Embraer.

“A aproximação no campo político tem nos permitido encontrar novos espaços de cooperação em setores estratégicos como ciência, tecnologia, inovação e energia. A visita que realizei aos Emirados Árabes Unidos, ao Qatar e Arábia Saudita no ano passado é evidência inequívoca do interesse brasileiro no fortalecimento das relações com o Oriente Médio”, disse.

Outro ponto levantado por Bolsonaro em seu discurso nesta 2ª feira (19.out) foi a grande participação brasileira nas exportações para os países árabes, principalmente de carne halal. Segundo ele, de janeiro a agosto, o Brasil exportou para os membros da Liga Árabe US$ 4,6 bilhões. Número pouco menor que todo o exportado em 2019, que seria de US$ 4,9 bilhões.

“Hoje a produção brasileira de halal, que respeita as tradições e regras da religião islâmica, é sinônimo de qualidade e confiança. Por isso os países árabes podem contar com o Brasil como parceiro estratégico na garantia de sua segurança alimentar”, declarou.

Bolsonaro também lembrou que o Brasil enviou missão de ajuda humanitária ao Líbano, que passou por uma tragédia com mais de 150 mortos depois de explosões na região portuária de Beirute.

O envio da comitiva ao Líbano foi anunciado em agosto pelo presidente e o grupo foi liderado pelo ex-presidente Michel Temer. Viajaram também o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, o publicitário Elcinho Mouco (marqueteiro de Temer) e os senadores Nelsinho Trad (MDB-MS) e Luiz Osvaldo Pastore (MDB-SP).

“Nosso governo ofereceu prontamente e continua a oferecer apoio aos irmãos libaneses no processo de reconstrução de seu país. Enviamos missão humanitária ao Líbano com alimentos, medicamentos e insumos médico-hospitalares doados pelo governo e pela comunidade brasileira de origem libanesa. Além das doações, a missão levou mensagem política do mais alto nível liderada pelo ex-presidente Michel Temer.”

Fonte: Msn


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *