- Política

Relatório da CPI da Covid pode pedir afastamento de presidente do CFM

O relatório final da CPI da Covid pode pedir o afastamento do presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Ribeiro, além de propor o seu indiciamento diante de sua posição de endossar a autonomia de médicos para prescrever remédios ineficazes no combate à Covid, como a hidroxicloroquina e a ivermectina.

Defensoria Pública processa CFM e pede indenização de R$ 60 milhões pela indicação de medicamentos ineficazes contra Covid
A ideia de pedir o afastamento do presidente do CFM, por meio de uma medida cautelar a ser proposta à Justiça, é defendida pelos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Os dois vão levar a sugestão ao relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), que começa a fechar nesta semana o seu relatório final.

“Ficou evidente, diante de novos vídeos do senhor Mauro Ribeiro, que ele estava defendendo uma posição política ao endossar a autonomia de médicos na prescrição de remédios ineficazes no combate à Covid-19”, afirmou o senador Humberto Costa.

Randolfe Rodrigues disse que o presidente do CFM vai ser indiciado, mas defende que ele também seja afastado do comando do CFM.

“Ele colocou em risco a saúde da população ao tomar essa posição, que foi muito mais política do que técnica. Médico nenhum pode ter autonomia para prescrever remédio ineficaz”, afirmou.

Mauro Ribeiro não chegou a depor na CPI da Covid, mas foi incluído pelo relator Renan Calheiros na lista de investigados da comissão por sua postura de garantir o apoio do CFM à autonomia de médicos para receitar o Kit-Covid.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *