- Brasil

Agricultor de SC instala placa em protesto para proibir entrada de políticos em propriedade

Um agricultor que mora na Linha Bom Jardim, no interior de Xanxerê, no Oeste catarinense, instalou uma placa na propriedade para proibir a entrada de políticos. Adair Jorge Dill, de 56 anos, afirma que a iniciativa é um protesto para criticar a ação de candidatos em visitar eleitores apenas no período eleitoral e chamar a atenção do poder público para a região.

“Foi uma maneira que achei de protestar contra esse sistema dos políticos que só nos visitam quando tem eleições. Depois eles esquecem e não voltam mais. Acho que como eles são representantes eleitos pelo voto da população, não podem ficar trancados entre quatro paredes”, disse.

Adair afirma que há 38 anos faz questão de participar de todas as eleições. Natural da região, ele conta que estudou até a 4ª série e vive há cerca de 40 anos na propriedade, onde criou os três filhos ao lado da mulher.

“Sou analfabeto, trabalho como pequeno produtor e tenho poucas vacas de leite, que são minha renda. Não achei que colocar a placa iria causar tanta repercussão. Até o momento eu não recebi nenhuma visita de políticos por aqui”, disse.

Além da placa, a filha mais velha Tatiane fez um registro nas redes sociais mostrando a indignação do pai.Para Adair, um protesto pacífico e sem gerar prejuízos aos cofres públicos pode ser mais eficiente e por isso a escolha da placa.

“Sei que não adianta fazer o protesto com quebra-quebra. O protesto também não é só por causa do município, serve para qualquer um que seja eleito governo, deputado, senador. Não estamos morando aqui só em época de eleições e espero que isso de alguma forma faça os políticos melhorarem o sistema”, afirma.

‘Malabarismo ao volante’
Segundo Adair, a estrada de chão de acesso à comunidade sempre foi precária para cerca de 15 famílias que moram na localidade e recentemente reparos foram feitos após a publicação nas redes sociais.

“Tem que fazer malabarismos no volante, principalmente quando chove”, conta.

Ele explica que são 12 quilômetros de estrada de chão até o Centro e toda a família mudou para a área urbana por causa da dificuldade no deslocamento e oportunidade de trabalho.

“Só arrumam a estrada na eleição, fizeram uma ‘matação’ e ‘patrolada’. Na época que era piazada, tinha políticos acompanhando as obras no interior, mas agora não tem ninguém, principalmente porque as pessoas saíram da área rural para morar na cidade e eles [políticos] não têm tantos votos por aqui”, disse.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *