- Brasil

Menino de 2 anos que sobreviveu a afogamento no DF é salvo novamente pelo Corpo de Bombeiros

O pequeno Téo, de 2 anos, foi salvo novamente pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) na madrugada desta quarta-feira (14). O menino, que já havia sido reanimado pelos militares após se afogar em uma piscina no Lago Sul, em maio de 2020, dessa vez, foi retirado de um incêndio na Asa Norte. À época, ele recebeu o apelido de “guerreiro”.

Dessa vez, o menino estava com o pai e outra criança em um galpão que era usado como residência, dentro do antigo Centro Aerodesportivo Irapuã Luna Machado, ao lado do depósito do Departamento de Trânsito (Detran). O homem sofreu queimaduras nas mãos (veja mais abaixo).

Incêndio atinge loja que armazenava entulho, em Planaltina, no DF
Segundo os Bombeiros, as chamas começaram por volta de 1h, na madrugada desta quarta-feira. Ao chegar no local, os socorristas encontraram o pai do Téo tentando apagar o fogo usando uma mangueira de jardim.

“Os bombeiros então se dividiram e, enquanto uma parte combatia as chamas, a outra equipe realizava uma busca dentro do galpão, onde encontraram no interior de um dos quartos, duas crianças”, disse a corporação.

Durante o atendimento, os militares perceberam que uma das crianças era Téo – o mesmo menino que foi resgatado em outro incidente. À época, após o afogamento, ele precisou ser reanimado por 26 minutos e chegou a ficar nove dias internado no hospital.

Dessa vez, como as crianças não tiveram ferimentos, os dois foram entregues aos familiares. Já o pai sofreu queimaduras de segundo grau nas mãos e precisou ser transportado ao Hospital da Asa Norte (Hran). Segundo os socorristas, no momento do atendimento ele estava “consciente, orientado e estável”.

Incêndio
Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, “o incêndio foi isolado e extinto”. As chamas atingiram um sofá, brinquedos e uma estante de concreto, onde havia utensílios e equipamentos elétricos.

“Além das paredes e teto ficarem chamuscados, a porta do quarto onde estavam as crianças também foi parcialmente queimada, porém resistiu as chamas e as protegeu do fogo e do calor”, afirmou a corporação.

Ao todo, quatro viaturas e 18 militares atuaram na ocorrência. Uma perícia foi acionada e vai investigar o que causou o incêndio.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *