- Brasil

Oito pontes e viadutos de SP precisam de perícia completa para avaliar risco de colapso

Oito pontes e viadutos de São Paulo precisam de perícia completa para identificar o risco de colapso, segundo informou a Prefeitura. Metade está localizada na Zona Oeste da cidade.

ZONA OESTE

Ponte Cidade Universitária
Ponte Eusébio Matoso
Ponte Cidade Jardim
Viaduto Miguel Mofarrej
ZONA SUL

Viaduto Gazeta do Ipiranga
Viaduto Grande São Paulo
CENTRO

Viaduto General Olímpio da Silveira
ZONA LESTE

Viaduto Carlos Ferraci
A gestão municipal afirma que chegou a tal número desde que começou a vistoriar as estruturas da cidade após o viaduto Marginal Pinheiros, em frente ao Parque Villa-Lobos, ceder em novembro do ano passado.

No final do mês passado, o Tribunal de Contas do Município (TCM) atendeu um pedido da Prefeitura e flexibilizou as regras para a contratação emergencial de empresas para a vistoria de todas as 185 pontes e viadutos da cidade.
Na Ponte Cidade Universitária, os engenheiros da Prefeitura encontraram problemas na armadura de ferro e no revestimento de concreto, causado pelos caminhões com excesso de altura que acabam batendo na parte mais baixa da estrutura.

Interdições
No dia 23 de janeiro, a gestão municipal interditou a ponte que dá acesso à Rodovia Presidente Dutra pela pista expressa da Marginal Tietê.

A alça de acesso fica na pista sentido Rodovia Ayrton Senna. A interdição foi feita pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) a pedido da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras (Siurb) após vistoria apontar rompimento de uma viga de apoio da estrutura num pilar.

Na ocasião, a Prefeitura afirmou que o problema é semelhante ao ocorrido no viaduto da Marginal Pinheiros que cedeu em novembro do ano passado. “No entanto a estrutura não cedeu e o pilar está preservado”, dizia comunicado.

Além de levar ao Rio de Janeiro, a Dutra é utilizada por motoristas que vão ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *