- Brasil

Polícia dos EUA prende suspeito por envio de explosivos

Um suspeito foi preso em conexão com o envio de pacotes com explosivos a proeminentes políticos do Partido Democrata e a outras figuras críticas ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta sexta-feira (26), segundo afirmou um porta-voz do Departamento de Justiça à imprensa americana.

A identidade da pessoa detida e mais detalhes sobre a investigação não foram divulgados. Desde quinta-feira, a inteligência americana foca seus esforços investigativos na Flórida, de onde acreditam que os pacotes tenham sido enviados.

Segundo a emissora CNN, a prisão desta sexta foi feita no sul do estado, na cidade de Plantation. No mesmo local, os oficiais da segurança americana também apreenderam uma van branca. Ainda não há confirmação sobre o envolvimento do veículo nos crimes.

O Departamento de Justiça marcou uma coletiva de imprensa para às 14h30 do horário local desta sexta (15h30 em Brasília). Mais detalhes sobre a prisão devem ser anunciados.

Ainda de acordo com a CNN, o homem preso tem por volta de 50 anos, mora na Flórida e já tem um histórico criminal. As informações não são oficiais.

Desde segunda-feira (22), doze pacotes-bomba foram enviados. Entre os destinatários estavam o ex-presidente Barack Obama, o ex-vice-presidente Joe Biden, a ex-candidata à Presidência Hillary Clinton, a deputada pela Califórnia Maxine Waters, o ex-diretor da CIA John Brennan, o ex-diretor de Inteligência Nacional James Clapper, o senador Cory Booker, o ex-secretário de Justiça Eric Holder, o bilionário George Soros e o ator Robert De Niro.

Muitos dos envelopes tinham como endereço de devolução o escritório na Flórida da deputada Debbie Wasserman Schultz, que já liderou o Comitê Nacional Democrata, de acordo com o FBI.

Os envelopes de Brennan e Clapper foram endereçados à sede da emissora CNN em Nova York, enquanto o de Holder chegou no gabinete de Wasserman Schultz, já que seu nome constava no envelope como remetente.

Em comunicado, o FBI informou que os pacotes tinham as mesmas caraterísticas: todos foram enviados em envelopes com plástico bolha e, no lado externo, havia rótulos impressos com os endereços.

O fato de todos os destinatários serem membros do Partido Democrata ou pessoas contrárias ao presidente Donald Trump indicam uma possível motivação política, mas nada foi revelado sobre a autoria por enquanto.

A investigação sobre os explosivos está agora focada em pistas no Estado da Flórida. Segundo a imprensa americana, todos os pacotes suspeitos passaram pelo Sistema Postal dos Estados Unidos em algum momento e provavelmente saíram da sede dos correios de Opa-Locka, no sul do estado.

Fonte: Msn


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *