- Brasil

Prefeitura do Rio multa 123 pessoas no primeiro fim de semana da Fase 5 da flexibilização

A Prefeitura do Rio multou, no último fim de semana, 123 pessoas por desrespeito às regras da flexibilização do município.

As infrações foram aplicadas no sábado (1) e no domingo (2) em toda a cidade — não foi detalhado, por exemplo, quantas dessas multas foram nas praias.

No domingo, banhistas em diversas praias da cidade desrespeitaram a regra de proibição da permanência na areia. Também foi possível observar ciclistas e pessoas praticando esportes sem uso de máscara.

Na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio, havia grande movimentação de pessoas. Diversos grupos se espalhavam na areia, o que é proibido. Entre o posto 5 e 6 da orla, a equipe de reportagem da GloboNews também não encontrou fiscalização.A Fase 5
A Fase 5 de flexibilização de atividades econômicas no Rio começou no sábado, com a liberação de banho de mar, com trabalho restrito de ambulantes, mas ainda com a permanência de banhistas na areia proibida.

Os anúncios foram feitos nesta sexta-feira (31) por representantes da prefeitura do Rio. Também foi confirmada a liberação para escolas particulares reabrirem, de forma “voluntária”. Nos colégios públicos, ainda não há definição de data do retorno.

Veja as principais regras:

ambulantes podem operar das 7h às 18h nas praias e logradouros, sem aluguel de cadeiras e barracas e sem bebida alcoólica;
banho de mar liberado, mas permanência na areia e uso de caixas térmicas proibidos;
prática da altinha continua proibida;
horário de bares, restaurantes e lanchonetes ampliado das 23h para 1h;
Escolas privadas podem reabrir, de forma “voluntária”;
escolas municipais ainda em “avaliação”, mas liberado o retorno dos refeitórios
shoppings retornam ao funcionamento no horário normal: das 10h às 22h;
lojas de rua podem abrir às 9h aos sábados e domingos, com horário de fechamento liberado. De segunda a sexta, mantida a abertura às 11h, com fechamento livre;
feiras de artes e de artesanato reabertas;
piscinas de condomínios liberadas, mas não pra hidroginástica (devido à participação de grávidas e idosos, explica a prefeitura);
permitido o retorno das atividades de massagem, maquiagem e sauna.
Praias
No início de julho, o prefeito Marcelo Crivella disse que a permanência de banhistas nas areias da praia só deveria ser permitida após a vacina contra a Covid-19. Nesta sexta, a subsecretária de Vigilância Sanitária, Márcia Rolim, disse que é possível autorizar a permanência antes de uma vacina.

A prefeitura estuda demarcar a areia e possibilitar a reserva de espaços por um aplicativo de celular.

Até esta sexta-feira, estava permitida a prática de esportes individuais (coletivos liberados somente em dias de semana), tanto na areia como no mar, mas ambulantes e o banho de mar estavam proibidos. Mesmo com as restrições, no entanto, as praias têm ficado cheias de gente nas areias em dias de sol.

Questionada se a liberação dos ambulantes não incentivaria a permanência na areia, a prefeitura disse que a proibição da venda de bebidas alcoólicas, do uso de guarda-sol, de cadeiras e de caixas térmicas inibe a aglomeração.

Indicadores
Na justificativa para a reabertura, Crivella apontou indicadores que considera positivos. Segundo ele, houve menos sepultamentos em julho de 2020 (5.520) do que em julho de 2019 (5.360).

Segundo Crivella, a circulação de pessoas na cidade atingiu 54% na quinta-feira (30). O prefeito avalia que não haverá uma segunda onda apesar – a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indica a chance de ‘segunda onda’ no estado.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *