- Cidade

Central de Relacionamento do balneário do Sesc cria mecanismos para melhorar atendimento aos usuários

Usuários do Serviço Social do Comércio (Sesc), reclamaram do mau atendimento oferecido pelos funcionários do balneário, localizado na Avenida Constantinopla, conjunto Campus Elísios, bairro Planalto, zona Centro-oeste da capital.

De acordo com as denúncias, no último domingo por volta das 8h da manhã, cerca de 40 usuários esperaram mais de duas horas para serem atendidos por apenas um funcionário. No salão de atendimento trabalham três pessoas nos guichês, mas na manhã de ontem apenas um funcionário se apresentou para atender na confecção e entrega de carteiras para comerciários e não comerciários adultos e crianças, vendas de pulseiras, matrículas, marcação para exames médicos, musculação, fisioterapia, natação, hidroginástica e caminhada.

Conforme Wanderberg Soares Vieira, vários usuários tem apenas o domingo para resolver algumas pendencias e todo atendimento é realizado através de senhas. Acontece que por causa da falta de funcionários, muitos ficam horas esperando e acabam perdendo tempo para resolver coisas simples e não aproveitam o dia de lazer com a família.

“Sempre aos domingos frequento o balneário com minha família. Trago meus filhos e netos para aproveitar momentos de lazer e tranquilidade. Mas por causa do mau atendimento oferecido pelo Sesc perdemos parte do dia e não aproveitamos quase nada. O que era para ser um dia feliz acaba sendo de muito estresse”, destacou Wanderberg.

O Sesc informou através da gerente de relacionamento, Elizânia Martins, que o atendimento aos domingos é feito por seis funcionários e um supervisor quando a demanda não é tão grande. Já nos de pagamento e de segunda-feira à sábado, são quatro atendentes e dois supervisores.

“Nos causa surpresa e posso garantir que não procede a denúncia. Aos domingos não temos uma procura tão grande para os atendimentos e acredito que no momento em que o usuário que fez a denúncia chegou a atendente deve ter ido ao banheiro”, destacou a gerente de relacionamento.

Conforme Elizânia Martins, o Sesc estuda maneiras de criar novas ferramentas elaborar um pré-cadastro para identificar quem é e quem não é comerciário e dessa forma melhorar o atendimento ao público. Por causa do aumento das demandas principalmente aos domingos, dia em que os usuários aproveitam para resolver pendências na Central de Relacionamento, a escala é elaborada com seis atendentes e um supervisor sempre nos horários de pico, ou seja, das 10hs às 15hs. No horário de almoço ocorre a troca de dois que saem e dois que completam o número de seis colaboradores para atendimento.

“Nos finais de semana e feriados, temos dois atendentes no parque temático e três colaboradores no restaurante, no horário do almoço, que varia das 11hs às 14hs. Nossa política é a de que o Sesc sempre foi um local para o lazer, diversão e entretenimento das famílias e não poupamos esforços para oferecer o melhor aos nossos usuários”, enfatizou.

Texto: Juscelino Costa


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *