- Cidade

Em alusão ao Abril Verde, FCecon promove ações de prevenção aos acidentes de trabalho

Em alusão ao Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho (28 de abril) e ao movimento Abril Verde, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), realizará, a partir desta terça-feira (20/04), ações educativas sobre a importância do uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), saúde mental, doenças ocupacionais no ambiente de trabalho, dentre outros.

As ações são organizadas pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) da Fundação Cecon, e prosseguem até o dia 30 de abril. Os psicólogos e os técnicos e engenheiros de segurança do trabalho promoverão “Diálogos diários de segurança” com os servidores dos serviços de Quimioterapia, Radioterapia, Administrativo, Enfermarias e Ambulatório para falar sobre prevenção de acidentes e a saúde mental para qualidade de vida.

Abril Verde – Conforme a engenheira de Segurança do Trabalho do SESMT/FCecon, Núbia de Souza Leão, a data é comemorada no dia 28 de abril, tendo sido instituída por iniciativas de sindicatos canadenses e escolhida em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virginia, nos Estados Unidos, em 1969. Ela explica que, no Brasil, em maio de 2005, foi promulgada a Lei nº 11.121, criando o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Trabalho – O trabalho é considerado um importante determinante na saúde dos indivíduos, ressalta Leão, podendo desencadear doenças a longo prazo e/ou ainda ocasionar acidentes. Ela frisa que as doenças ocupacionais são desencadeadas pelo exercício do trabalho característico a uma determinada função ou profissão – por exemplo, na Fundação Cecon, são comuns os perfurocortantes ou com material biológico.

“Técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos fazem uso constante de seringas, agulhas, ampolas, vidros ou de materiais pontiagudos que podem causar acidentes perfurocortantes. Nesses casos, o acidentado é acompanhado pelo SESMT para atendimento externo na Fundação de Medicina Tropical Hospital Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD)”, informa Leão.

Saúde mental – A psicóloga do SESMT/FCecon, Jéssica Maia, disse que a saúde mental também será tratada durante os “Diálogos diários de segurança”. Ela destaca que os transtornos mentais e comportamentais estão entre as principais causas de absenteísmo no mundo, principalmente com a pandemia do novo coronavírus.

“Hoje a Síndrome de Burnout, a depressão e a ansiedade são os transtornos mentais mais frequentes relacionados ao trabalho. Uma das primeiras reações a serem percebidas é a alteração do comportamento e do humor. A pessoa fica mais quieta, evita contato social, pode se tornar mais agressiva e menos tolerante, apresenta tristeza, insônia, irritabilidade, taquicardia, dentre outros”, alerta Maia.

Prevenção e tratamento – Segundo a psicóloga, o tratamento é feito basicamente com psicoterapia, também pode envolver medicamentos (antidepressivos e/ou ansiolíticos). Ela orienta que mudanças nas condições de trabalho e, principalmente, nos hábitos e estilos de vida ajudam no processo de reabilitação.

“A atividade física regular e os exercícios de relaxamento devem ser rotineiros, para aliviar o estresse e controlar os sintomas da doença”, sugere.

Números – Segundo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT), são registradas, anualmente, 2,34 milhões de mortes no mundo, sendo 321 mil causadas por acidentes de trabalho e mais de 2 milhões provocadas por doenças relacionadas ao trabalho.

Fonte: Divulgação/Secom


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *