- Cidade

Nível do Rio Negro segue com cotas altas apesar de descer 5 metros nos últimos dois meses

Depois de atingir a cota de 29,17m e causar uma situação de emergência em Manaus no último mês de junho, o nível do Rio Negro apresentou até o momento uma baixa de aproximadamente cinco metros.

De acordo com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), a cota de 24,33 m registrada nesta terça-feira (17) no Porto de Manaus demonstra uma redução considerada normal para o período. O órgão informou que, na última semana, o nível das águas diminuiu cerca de 12 cm por dia.

Em comparação com os números registrados em 2018, a cota atual está 18 cm mais alta, devido à grande cheia no primeiro semestre.

Para a pesquisadora em geociência Luna Alves, ainda não é possível estimar a data do pico da vazante, quando o rio atinge seu nível mais baixo. Segundo ela, a cota deve continuar a diminuir por, pelo menos, dois meses.

Em Humaitá, o Rio Madeira apresenta redução, mas deve voltar a subir nos próximos dias. Para a CPRM, a oscilação ocorre dentro da normalidade.

No Rio Amazonas, apesar de a recessão seguir de forma esperada, as estações do Serviço ainda têm registrado cotas altas para o período.

Cheia
No dia 5 de junho, a Prefeitura de Manaus decretou situação de emergência após levar em consideração o Relatório Técnico da Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil – Sepdec da Casa Militar. O documento evidenciou um cenário de calamidade, provocado pela enchente dos rios Negro e Amazonas, com reflexos em diversos municípios do Amazonas, além da iminência de ocorrência de desastre natural e humano em diversas áreas do município.

Conforme o monitoramento da Defesa Civil de Manaus, os bairros mais afetados pela cheia foram: São Jorge, Colônia Antônio Aleixo, Aparecida, Educandos, Presidente Vargas, Mauazinho, Tarumã, Raiz, Betânia, Centro, Santo Antônio, Cachoeirinha, Glória, Compensa, Puraquequara, além de algumas áreas das zonas rural e ribeirinha.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *