- Cidade

Profissões do futuro: saúde, marketing e tecnologia da informação estão em alta mesmo com pandemia

A pandemia da Covid-19 impôs que trabalhadores e empresas se reinventassem para manter as atividades. Empresas tiveram que fechar as portas, funcionários foram demitidos, outros abriram empreendimentos e profissionais da saúde trabalham mais que o normal durante uma crise que a saúde enfrenta.

Em entrevista ao G1, a diretora de comunicação da Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seccional Amazonas, Luanna Cunha, listou e comentou cinco profissões no Amazonas que estão em alta este ano e devem permanecer mesmo após a pandemia. Confira:

Recursos Humanos: “Temos o número maior de posições para as áreas de recursos humanos, principalmente profissionais mais generalistas. As empresas estão mais enxutas, precisando ser mais produtivas e eficientes. Em contrapartida, as empresas passam a se preocupar um pouco mais com o bem estar e saúde dos funcionários. Temos visto bastante oportunidade de RH nesse sentido”;
Logística: “É, também, uma profissão que em 2021 haverá uma área com crescimento bem considerável. É uma forma de distribuição, entrega e recebimento. Isso [profissão] tem sido crítica localmente. Então, os profissionais dessa área que conseguem apresentar ideias estratégicas, alternativas para recebimento, envio de materiais, dentro do contexto que vivemos, estão sendo procurados”;
Marketing: “Principalmente Social Media. Muitas pessoas precisaram empreender e estão buscando os profissionais que possam apoiar nesse sentido com relação as redes sociais. As empresas, no geral, estão buscando se posicionar dessa forma. Principalmente em virtude da Covid-19. Por isso, tem sido uma alternativa de comunicação com o cliente e o colaborador. A busca pelo diferencial nas redes sociais é o que tem sido mais forte. É uma parte de serviço que teve um crescimento muito grande em relação à pandemia, está exigindo bastante esses profissionais no mercado, mas em Manaus não tem muito. Se as pessoas focarem agora, vão ter um retorno bem interessante”;
Tecnologia da Informação: “Entra todas as posições, da área de suporte ao desenvolvimento. Tanto a parte do social media, quanto a parte de TI apresentaram esse crescimento, pois as empresas precisaram se reinventar nesse sentido. Seja para desenvolver um software, ou as páginas de internet agora precisam de alguém para gerenciar”;
Profissionais da saúde:” A principio, por conta do cenário que a gente vive e, um pouquinho mais para frente, relacionado às questões secundárias que a pandemia vai deixar. Tratamentos pós-covid, enfermagem, fisioterapia, psicólogos, entre outros. Estão na linha de frente, antes mesmo da pandemia sempre trabalharam bastante”.
Para a ABRH-AM, todas as profissões citadas possuem as maiores oportunidades de posições do mercado de trabalho no Amazonas. Seja tanto no modelo CLT, quanto para o empreendedor.A ABRH-AM destacou como um ponto interessante diante do contexto da pandemia, uma outra profissão que surgiu sem a necessidade de tantas especializações foi o empreendedorismo. Com o fechamento de fábricas, férias coletivas, a população tem encontrado uma forma de emprego indireta.

“Ao passar a pandemia, o empreendedorismo deve ficar como tendência. As pessoas vão continuar recebendo ou fazendo pedidos de casa. É algo que vai continuar após decretos. O empreendedorismo tem sido muito forte, as pessoas vão precisar das redes sociais para vender, requer a demanda do TI. É um ciclo infinito”, enfatizou.

Fonte: G1/AM


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *