- Cidade

Reforma das Praças Tenreiro Aranha e Adalberto Vale sem data para acontecer

Quem circula pelo Centro Histórico observa que parte da Praça Tenreiro Aranha está concluída, faltando as ruas do entorno e o Pavilhão Universal que ainda esperam pela reforma e que ainda não tem data marcada para acontecer. O mesmo acontece com a Praça Adalberto Vale, que de acordo com ambulantes da área, já está abandonada pelo poder público há quase três anos.

Logo após a retirada das lanchonetes na referida praça, o local se transformou em um canteiro de obras. Mas com o passar dos meses nenhuma reforma teve início e isso causou vários questionamentos e reclamações de quem frequentava a Praça Tenreiro Aranha.

“A prefeitura retirou os proprietários das lanchonetes da praça afirmando que o local passaria por reformas e revitalização. Mas já se passou quase três anos e nada aconteceu. Quem usava a praça para beber e fazer suas refeições acabou sendo prejudicado, tendo que procurar outro lugar. Quero saber para onde foram deslocados os donos dessas lanchonetes”?, destacou o ambulante Geraldo Souza.

Procurada para falar sobre o assunto, a prefeitura se manifestou através da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), afirmando que na Praça Tenreiro Aranha, a obra está pronta, restando apenas as ruas do entorno, cujo projeto passa por uma reprogramação, em função dos camelôs que ainda atuam ali naquela área. Assim que eles forem realocados, a obra terá continuidade.

Quanto ao Pavilhão Universal, o projeto já foi aprovado pelo Iphan Manaus. Está, agora, no Iphan Brasília para análise. Assim que retornar, vai para orçamento, licitação e contratação da empresa para a execução da obra. O Pavilhão Universal sai da Praça Tenreiro Aranha e vai ser instalado na praça Adalberto Vale.

Já a Praça Adalberto Vale, fazia parte do escopo do PAC Cidades Históricas, mas, desde que a empresa que ganhou a licitação, pediu o distrato do contrato (agosto 2017). A Prefeitura puxou para si a responsabilidade da revitalização da Praça e já viabiliza junto ao Implurb recursos para executar o projeto, via administração direta.

Na Manaus Moderna, ainda de acordo com a Semcom, foram realizados serviços de recuperação do pavimento, troca da iluminação, recuperação do passeio, troca dos guarda-corpos (muretas) e sinalização vertical e horizontal na área da Manaus moderna. A obra foi oriunda de um convênio entre a prefeitura e a Caixa Econômica Federal, mas os recursos não foram liberados conforme acordo. Com isso, foi necessária a paralisação dos serviços no local. Infelizmente, grande parte da área recuperada sofreu depredação por parte de alguns usuários, o que danificou o patrimônio público.

Texto: Juscelino Costa

Foto: Zeferino Netto


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *