- Cidade

Vazamento de óleo no Rio Negro ameaça abastecimento de água

O Naufrágio de uma embarcação proximo à Ceasa já espalhou mais de 10 quilômetros de óleo diesel no Rio Negro. O vazamento afetou, até o momento, três comunidades. Com a atual situação, a água receberá avaliação de hora em hora pela Manaus Ambiental. Em caso de contaminação confirmada, a recomendação dada pelo Ipaam é que a estação do Proama, que abastece a Zona Leste e parte da Zona Norte seja desligada.

A recomendação à Manaus Ambiental é do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), que lidera a operação de contenção do vazamento na orla direita do Rio Negro.

Com o acidente, a Manaus Ambiental, que administra a estação de água do Proama, realiza os exames do material em busca de contaminação por enxofre, substância integrante da composição do óleo. Em caso de constatação, a empresa acatará a recomendação e suspenderá a distribuição de água para as zonas Leste e Norte.

Em nota, a empresa confirma os procedimentos e afirma que não foi encontrada nenhuma alteração nas análises da água até o momento.

Confira na íntegra:

A Manaus Ambiental informa que intensificou o controle de qualidade da água no Complexo Ponta das Lajes e Estação de Tratamento de Água Mauazinho.

A medida foi tomada após a empresa tomar conhecimento do vazamento de óleo diesel a 5 km da margem do rio Negro, ocorrido na madrugada desta segunda-feira (27), após o naufrágio de uma embarcação.

A concessionária atuou imediatamente no reforço e intensificação das análises de qualidade da água. Até o momento não foi constatada nenhuma alteração nos padrões da água captada por estas unidades, responsáveis pelo abastecimento na zona Leste, Distrito Industrial da Suframa e Mauazinho.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *