- Economia

Após bater R$ 5,22, dólar ameniza alta

O dólar opera em forte alta nesta segunda-feira (21), em meio à cautela dos investidores diante de uma nova variante do coronavírus identificada no Reino Unido, o que está forçando restrições mais severas na Inglaterra e elevando as preocupações sobre a recuperação do crescimento econômico.

Às 12h29, a moeda norte-americana subia 1,27%, vendida a R$ 5,1462. Na máxima até o momento chegou a R$ 5,2250. Veja mais cotações.

Já o Ibovespa opera em queda de mais de 1%.

Na sexta-feira (18), a moeda norte-americana fechou em alta de 0,08%, a R$ 5,0818, acumulando avanço de 0,74% na semana. Na parcial do mês, no entanto, acumula queda de 4,95%. No ano, registra alta de 26,73%.

Saiba se é hora de comprar dólar

Cenário externo e local
Os mercados repercutem a rápida disseminação de uma nova variante do coronavírus identificada no Reino Unido. A mutação pôs cerca de 16 milhões de britânicos sob uma pressão mais dura e levou vários países a fecharem as suas fronteiras ao Reino Unido.

Itália, Espanha, Suíça e Austrália também já encontraram pessoas infectadas pela nova cepa. De acordo com o governo britânico, a variante é 70% mais transmissível que a original.

Os preços do petróleo recuavam mais de 5% nesta segunda-feira, na maior queda diária desde junho, em meio a temores de uma recuperação mais lenta na demanda por combustíveis.

A descoberta de uma nova cepa do vírus causador da covid-19 faz com que os agentes adotem um tom mais cauteloso nos negócios em todo o globo, o que penaliza ativos de mercados emergentes, com os agentes à procura de maior segurança.

Mutação do coronavírus no Reino Unido: o que se sabe até agora
As preocupações com a mutação do coronavírus no Reino Unido ofuscam a notícia de que os congressistas americanos finalmente chegaram a um acordo para lançar novos estímulos fiscais na ordem de US$ 900 bilhões, o que vai incluir pagamentos de mais de US$ 600 para cada americano (incluindo crianças) que ganhe menos de US$ 75 mil por ano e benefícios de até US$ 300 por semana para desempregados válido até março de 2021.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *