- Economia

Bolsa de Xangai atinge mínima de quase 4 anos com novos temores sobre guerra comercial

O índice acionário de Xangai caiu para seu menor nível de fechamento em quase quatro anos nesta segunda-feira (17), diante de notícias de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vai anunciar nesta semana novas tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses importados.

O índice de Xangai teve queda de 1,1%, enquanto o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, também recuou 1,1%.

Segundo a agência Reuters, Trump pode anunciar as novas tarifas já nesta segunda-feira. A China prometeu retaliar qualquer nova ação tarifária dos Estados Unidos e disse que pode se recusar a participar de novas negociações caso isso aconteça.

Nesta segunda-feira, o tablóide Global Times, publicado pelo People’s Daily, do Partido Comunista, disse em um editorial que a China não vai só jogar na defensiva na intensificação de uma guerra comercial.

Os analistas da Everbright Sun Hung Kai, disseram em uma nota nesta segunda-feira, que a China “dificilmente visitaria os EUA diante deste cenário, com ambos os lados procurando preservar a imagem e serem vistos em uma posição forte”.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, instruiu assessores a avançarem com tarifas sobre cerca de US$ 200 bilhões a mais em produtos chineses, segundo a Reuters, , acrescentando que a data ainda não está clara.

Guerra comercial: entenda a tensão entre EUA e outras potências
Tensão entre os países
Os Estados Unidos e a China já taxaram US$ 50 bilhões em importações um do outro em uma disputa crescente que vem afetando os mercados financeiros nos últimos meses.

Na semana passada, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos convidou autoridades chinesas, incluindo o vice-premiê Liu He, para mais negociações sobre a disputa tarifária, embora o ceticismo permanecesse alto entre analistas de ambos os lados sobre as perspectivas de um progresso.

O Ministério das Relações Exteriores da China reiterou que a intensificação do conflito comercial não é do interesse de ninguém.

“Nós sempre mantivemos que o único meio correto para resolver a disputa comercial é por meio de diálogo e consulta em bases iguais com confiança e respeito mútuos”, disse o porta-voz do ministério, Geng Shuang, em entrevista coletiva.

Em publicações no Twitter pela manhã, Trump disse que a adoção de tarifas fortalece a posição de barganha dos EUA e que até agora qualquer aumento de custo sobre os produtos foi “quase imperceptível”.

Os temores de uma guerra comercial crescente fez com que as ações fechassem em queda. O subíndice do setor imobiliário do CSI300 apresentou queda de 1,4%, as empresas industriais caíram 1,2% e as empresas de saúde recuaram 2,4%.

Em TÓQUIO, o índice Nikkei não abriu.

Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,30%, a 26.932 pontos.

Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,11%, a 2.651 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,15%, a 3.204 pontos.

Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,66%, a 2.303 pontos.

Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,36%, a 10.828 pontos.

Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,63%, a 3.141 pontos.

Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,32%, a 6.185 pontos.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *