- Economia

Volume de serviços no Brasil cresce em junho, diz IBGE

O volume de serviços no Brasil cresceu em junho deste ano, de acordo com dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na manhã desta terça-feira (14).

Dados da PMS (Pesquisa Mensal de Serviços) mostram um aumento de 6,6% (série com ajuste sazonal). Com isso, os serviços apresentaram uma recuperação da queda de 5% registrada em maio deste ano.

De acordo com o IBGE, este é o maior resultado da série histórica iniciada em janeiro de 2011.

Apesar de recuperar das perdas de maio, o setor encerrou o segundo trimestre com queda de 0,3% na comparação com o primeiro trimestre do ano, sendo a segunda queda consecutiva.

Em comparação ao mesmo trimestre de 2017, a queda foi de 0,3%, a 14ª queda nesta base de comparação.

Em relação a junho de 2017, o volume de serviços cresceu 0,9% em junho de 2018.

Desempenho por segmentos

O segmento de transporte terrestre alcançou a maior taxa da série (23,4%) em junho de 2018. De acordo com o IBGE, o resultado foi impulsionado principalmente pelo aumento na receita das empresas de transporte rodoviário de carga, que representam 59,7% dos transportes terrestres.

Os demais resultados positivos vieram dos serviços de informação e comunicação (2,5%), de outros serviços (3,9%) e de serviços profissionais, administrativos e complementares (0,4%). No entanto, os serviços prestados às famílias recuaram 2,5% e, com isso, tiveram a segunda taxa negativa seguida, acumulando perda de 3,8%.

Desempenho por regiões

Regionalmente, 22 dos 27 estados tiveram altas nos serviços no mês de junho, em relação ao mês anterior. São Paulo teve alta de 4,6%, a mais intensa desde o início da série histórica.

Minas Gerais (9,8%), Paraná (10,1%), Rio de Janeiro (3,6%), Mato Grosso (22,6%) e Bahia (9,7%) também apresentaram resultados positivos e reverteram as quedas de maio em função da paralisação dos caminhoneiros.

Fonte: R7


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *