- Esportes

Tiago Nunes revela contato com Renato e fala em dar sequência aos “bons anos” do Grêmio

Após assistir à vitória sobre o La Equidad na Arena, pela Copa Sul-Americana, Tiago Nunes foi apresentado oficialmente como técnico do Grêmio na manhã desta sexta-feira. Deu início a uma nova era no clube, após a saída do ídolo Renato Portaluppi. Mas, ao menos nesse primeiro momento, o torcedor gremista não deve esperar grandes mudanças ou revoluções no estilo de jogo do time.

Em suas primeiras palavras como treinador gremista, Tiago Nunes falou em dar continuidade ao trabalho e legado de seu antecessor, que ficou quatro anos e sete meses no clube. O técnico de 41 anos revelou que entrou em contato com Renato na quinta-feira e que seu objetivo é manter a sequência de “bons anos” do Grêmio.

– Primeiro gostaria de agradecer publicamente a confiança da direção e do nosso torcedor. Fui muito bem recebido aqui no clube. Colegas que já trabalhei, muito feliz de voltar ao clube. Como falei, o Renato, e uso as palavras do (Marcos) Herrmann (vice de futebol), é insubstituível pela representatividade que tem, história e ligação com o clube. Não temos a mínima intenção de substituí-lo, mas dar continuidade ao trabalho e ao legado que ele deixa. Ter equilíbrio para tomar as decisões necessárias e dar sequência aos anos bons anos do Grêmio – afirmou Tiago, antes de revelar o contato com Renato.

Já conversei ontem com o Renato ontem, foi muito carinhoso, a ele estendo meu agradecimento. Não entramos em detalhes técnicos e táticos, mais questões de receptividade.
— Tiago NUnes

O treinador também foi questionado sobre o trabalho com Jean Pyerre. O meia foi comandado por Tiago no sub-15 do Grêmio, em 2013, e recebeu elogios do novo comandante. Aliás, o técnico teceu elogios aos jovens formados no club gaúcho.

— O Jean (Pyerre) é um atleta que tem potencial técnico, já tive oportunidade de trabalhar. Já provou que tem qualidade para vestir a camisa em alto nível. Como ele temos outros jovens com esse potencial, jogadores que merecem o mesmo nível de atenção. Qualquer processo de transição depende dos jogadores mais experientes, que tenham capacidade de dar suporte no campo. Para os atletas terem o direito ao erro. E o Grêmio está bem servido neste sentido. Meu papel é ser um facilitador para todos terem a condição de jogarem bem – completou.Tiago evitou classificar o trabalho no Corinthians como “insucesso” e disse que auxiliou em processos internos que a médio e longo prazo podem ajudar o Timão com resultados em campo. E destacou como aprendizado o foco maior nas atividades diárias de campo e menos nos bastidores.

— Diariamente estamos aprendendo, evoluindo. Todo clube que passei tive evolução, erramos e acertamos. Se há que elencar um aprendizado, é o foco no trabalho de campo, onde tenho familiaridade e tenho atingido destaque na minha carreira — opinou.O novo técnico esteve na Arena na noite desta quinta-feira para assistir à vitória por 2 a 1 sobre La Equidad, na estreia da Copa Sul-Americana. Horas antes, esteve reunido com a diretoria na sala presidencial do estádio para assinar o contrato e ter o primeiro contato presencial.

Além de Tiago Nunes, também passam a fazer parte da comissão técnica os auxiliares Evandro Fornari e Kelly Guimarães, este com passagem pelo Tricolor quando jogador. O analista Pedro Sotero também compõe o grupo.

O novo técnico gremista assinou contrato até o final de 2022, quando também acaba a atual gestão do presidente Romildo Bolzan. Já registrado no BID, o treinador fará sua estreia neste sábado, contra o Ypiranga, às 21h, na última rodada da primeira fase do Gauchão.

Confira algumas respostas de Tiago Nunes
As características do estilo de jogo
Tempo é sempre complicado mensurar, porque falamos de comportamento humano. É variável pela circunstância, temos que avaliar diariamente isso. Minhas ideias são próximas ao que o Grêmio já desenvolve, por questões de personalidade, tenho na minha mente uma equipe agressiva, competitiva, que vença duelos, que tenha no interior esse espírito tricolor que sempre permeou o imaginário do torcedor. E que tem levado o clube à disputa de títulos.

Contratações no mercado
Existe uma avaliação prévia por parte da direção, feita diariamente do trabalho desenvolvido. Estou chegando, estamos fazendo um diagóstico com a direção e membros da comissão técnica. Cuidadosamente esse processo de contratação, até porque penso que o primeiro mercado tem que ser o próprio clube. Avaliar com calma os potenciais que temos.

Trabalhos em Athletico e Corinthians
Cada clube tem suas particularidades, cultura, ideias próprias. O treinador tenta criar uma sinergia com essa cultura e suas características. É muito difícil repetir o mesmo trabalho, é inviável porque mudam os jogadores. Foram quatro conquistas emblemáticas no Athletico, é difícil ter essa rotina em pouco tempo. Espero ter sucesso aqui, junto com os atletas, ter capacidade de levar o Grêmio a disputar finais. Disputei a final do Paulista no Corinthians e perdemos nos pênaltis, mas a disputa de finais tem sido rotina na minha carreira. E disputando finais, está mais próximo de vencer. Todo trabalho traz ensinamentos. Eu mantive meu crescimento em termos de maturidade e tomar decisões. Espero chegar com mais sabedoria e tranquilidade pra ser mais assertivo no que for feito no Grêmio.

Uso da base
Tenho conhecimento dos jovens por acompanhar a base durante muito tempo. Depois o mercado, vamos acompanhando quem vai surgindo. São atletas de potencial técnico, temos que ter os cuidados para não acelerar os processos. Vão apareceer na equipe principal e depois retornar para a transição, faz parte do amadurecimento do atleta. Os mais experientes têm papel fundamental nesse processo mas também entregam performance. Além de grandes líderes (Geromel, Kannemann, Maicon), entregam performance e têm grande qualidade. São a base do nosso time para almejar títulos.

Fonte: Globo Esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *