- Esportes

Abel Ferreira x arbitragem: técnico do Palmeiras tem duas expulsões e seis amarelos em cinco meses

A ainda curta passagem de Abel Ferreira pelo futebol brasileira não coleciona apenas disputa por títulos com o Palmeiras, como ocorreu mais uma vez no último domingo. O treinador português também construiu um histórico de discussões e reclamações com a arbitragem, com duas expulsões e seis cartões amarelos em cinco meses.

Contra o Flamengo, o Verdão ainda disputava a primeira etapa da decisão da Supercopa quando Abel Ferreira foi advertido por Leandro Vuaden com cartão amarelo. Inconformado com a não aplicação de uma advertência para Diego, após falta no campo de ataque, o treinador foi expulso.

– Eu me chamo Abel Ferreira, tenho 42 anos e sou responsável pelo que eu digo, não pelo que escrevem. Fui expulso porque disse isso: “duas grandes equipes em campo, na minha opinião, mereciam um árbitro do mesmo nível” – explicou o palmeirense, depois da partida que terminou com a vitória rubro-negra nos pênaltis.

Na súmula, Leandro Vuaden disse ter sido chamado de “tendencioso do c…” pelo técnico e também relatou xingamentos do auxiliar João Martins.Antes mesmo do cartão vermelho, Abel já havia sido flagrado pela transmissão da CBF conversando com o trio de arbitragem. O jogo que deu ao Flamengo o título nacional ainda teve a expulsão de João Martins e um cartão amarelo para Vitor Castanheira, auxiliares do Verdão.

Veja a lista de cartões de Abel Ferreira no Verdão:

Flamengo (Supercopa) – vermelho
Ceará (Copa do Brasil) – vermelho
América-MG (Copa do Brasil) – amarelo
Goiás (Brasileirão) – amarelo
Internacional (Brasileirão) – amarelo
São Paulo (Brasileirão) – amarelo
Libertad (Libertadores) – amarelo
River Plate (Libertadores) – amarelo
No clássico contra o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro do ano passado, Abel Ferreira recebeu seu terceiro cartão amarelo, o que o obrigou a cumprir suspensão automática contra o Atlético-GO. O árbitro? Leandro Vuaden.

– Nós vamos embora por vossa culpa, é por vossos erros que a gente vai embora. Fraco. Estão a estragar o jogo – esbravejou o português contra o árbitro, antes de pedir desculpas pelo comportamento no Morumbi.

Na Libertadores do ano passado, o treinador recebeu dois cartões amarelos nos seis jogos em que esteve no banco de reservas – ele não dirigiu o time contra o Libertad, no Paraguai, por ter sido diagnosticado na época com Covid.

Na Copa do Brasil, Abel Ferreira foi expulso no confronto de ida das quartas de final, contra o Ceará. Na súmula, o árbitro Braulio da Silva Machado afirmou que foi ofendido pelo português, que negou a acusação e foi absolvido pelo STJD.

Fonte: Globo Esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *