- Esportes

Análise: sem sustos, América-MG joga com paciência, mostra maturidade coletiva e avança

Paciência, tranquilidade, e um placar elástico no agregado. Ingredientes que fizeram o América-MG fazer um jogo sem sustos no Independência na noite desta terça-feira. Com muitos desfalques em relação à equipe considerada titular, o Coelho entrou em campo para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil e ainda teve a oportunidade de rodar o elenco.

Notícias do América
Atuações América-MG: Gustavinho e Ramírez vão bem, Rodriguinho e Kawê mostram qualidade
O placar de 3 a 0 no jogo de ida, em Maceió, já deixava o América em boa vantagem para avançar. A situação ficou ainda mais confortável quando logo aos três minutos de partida, Índio Ramírez marcou para o Coelho e deixou o placar ainda mais amplo.

O América chegou ainda a balançar as redes com uma bonita jogada ensaiada, mas o gol foi anulado pelo árbitro, que pegou uma falta de Conti dentro da área. Durante todo o primeiro tempo, muita tranquilidade para rodar a bola, voltar até o goleiro Jailson, buscar espaços e trabalhar com tranquilidade.

A única vez que o CSA conseguiu chegar ao gol foi já no fim do primeiro tempo depois de uma bola alçada na área. De cabeça, Werley mandou em direção ao gol, e Jailson defendeu. A defesa americana foi pouco exigida e, na frente, boas movimentações de Ramírez e Gustavinho.

“Bora de Brasileirão! A maior oferta de jogos por um preço que dá jogo. Assine o Premiere!”

No segundo tempo, Mancini aproveitou a vantagem para rodar ainda mais o elenco e conseguir descansar alguns atletas que já vinham de uma sequência de jogos desgastantes. Oportunidade para quem quer mostrar serviço, como os garotos da base. Como o autor do segundo gol, Rodriguinho, e Kawê, que foi quem começou a jogada.

Quer transformar seu conhecimento sobre o futebol em prêmios em dinheiro a cada rodada do Brasileirão? Acesse o Cartola Express!

O CSA ameaçou sair mais para o campo de ataque na busca por, pelo menos, um resultado positivo já que a classificação ficava cada vez mais distante com o passar dos minutos, mas o bom sistema defensivo do Coelho funcionou e, Jailson, quando exigido fez o dever de casa.

Fonte: Globo Esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *