- Esportes

Após fechar trilogia com vitória, Shogun revela aposentadoria próxima e admite duelo com Craig

Em entrevista ao “UFC Brasil” logo após deixar o octógono na vitória diante de Rogério Minotouro no último sábado, na Ilha da Luta, o ex-campeão Maurício Shogun deixou escapar que o fim da carreira está próximo. Foi bem no fim da entrevista, ao mandar um recado para os fãs, que o meio-pesado brasileiro já encaminhou a aposentadoria.

– Pessoal, queria mandar um abraço para os meus fãs: vocês que me acompanham, que torcem por mim, são minha grande motivação. Vocês que me dão motivo para lutar até hoje. Vou fazer mais duas lutas, ou uma, e devo parar – disse o lutador de 38 anos, com quase 18 de carreira profissional no MMA.

Sobre adversários para o fim da carreira, Shogun preferiu não citar nomes e afirmou que a escolha acontecerá com calma, depois de uma conversa com seu manager Eduardo Alonso. E após descansar com a família.

– Não sei (o próximo adversário), agora vou voltar ao Brasil, não quero pensar em luta por enquanto, quero descansar com minha família, ficar com minhas filhas. O próximo passo vou conversar com o Eduardo, ver o que ele acha, e tomar as próximas decisões. Mas não me machuquei, estou bem, e vamos ver.

Já na coletiva, depois de saber que Paul Craig tinha dado entrevista pouco antes, após finalizar Gadzhimurad Antigulov, e aberto a possibilidade de um segundo encontro entre eles, Shogun sinalizou de forma positiva. Em novembro do ano passado, os dois se enfrentaram em duelo que terminou com um empate.

– Essa é uma boa opção. Também quero essa luta. Acho que (nós podemos fazer) essa luta mais uma vez – afirmou, segundo o site MMA Junkie.

Muito emocionado por conta da vitória, o lutador paranaense acredita que o fato de ter vencido por três vezes o mesmo adversário – e um rival com história no MMA – o coloca num lugar especial, e engrandece seu legado.

– Aceitei essa luta porque sabia que se o vencesse mais uma vez seria mais um passo na minha carreira, mais um passo importante, e com certeza isso me motivou bastante. Dei um passo na minha carreira para ficar marcado na história (…). Foi uma guerra, mais uma vez uma guerra, com o Rogério é sempre uma guerra, mas agora acho que acabou. Não aceito mais, nem que ele queira (risos), e graças a Deus foi um lutão! É muito bom vencer e agradar os fãs, os promotores e toda a galera do evento.

Shogun venceu Minotouro primeiro em 2005, no extinto Pride, e depois em 2015, já no UFC. As duas primeiras vitórias foram por decisão unânime dos juízes, e neste fim de semana veio por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28).

– Sabia que o Rogério viria preparado para defender as quedas e com o boxe dele afiado. Treinei muito muay thai, treinei muito o jogo dele, sei que ele treinou muito o meu jogo, então estava até curioso para saber como seria. Graças a Deus consegui vencer mais uma batalha, mais uma guerra.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *