- Esportes

Dana sugere que Cris Cyborg quer “lutas mais fáceis”; brasileira reclama de “bullying” do dirigente

Apesar de os sinais indicarem que a prioridade de Cris “Cyborg” Justino é uma revanche contra Amanda Nunes – e ela já deu inclusive a data em que deseja enfrentá-la – o presidente do UFC, Dana White, segue insistindo que a ex-campeã dos pesos-penas não quer uma nova luta contra a compatriota. Numa entrevista ao canal de TV americano “Espn”, o dirigente afirmou que a atleta curitibana queria “lutas mais fáceis”, o que, pela sua lógica, explicaria seu desejo em testar o mercado e assinar com outra organização.

– Cyborg está nessa há muito tempo. Na minha opinião sincera, Cyborg se vê no crepúsculo de sua carreira, e acho que ela queria algumas lutas mais fáceis. E não há nada de errado com isso. Muitos lutadores saíram (do UFC) para fazer lutas mais fáceis, e não há nada errado com isso. Quando você chega a uma certa idade e um certo ponto da sua carreira e luta como a Cris hoje, se ali fosse a Amanda Nunes, era uma luta totalmente diferente. Não culpo por isso, não estou a criticando, mas são fatos. O fato é, eu farei a luta se ela quiser enfrentar Amanda, e Amanda quer a luta – disse White, segundo transcrição do site “MMA Fighting”.

Em sua coletiva de imprensa pós-luta, Cris Cyborg refutou mais uma vez o discurso de Dana, e repetiu: pediu pela revanche logo após a derrota para Amanda, mas a organização disse que a baiana enfrentaria Holly Holm antes e que ela teria de esperar pelo menos nove meses. Por isso, decidiu lutar com Felicia Spencer.

A ex-campeã também deixou claro que seu problema com o UFC está mais no tratamento recebido da organização do que com seu salário. Ela inclusive confrontou o presidente da companhia sobre as declarações de que estaria com medo de Amanda, ao que White apenas respondeu, “Não fique irritada com tudo o que lê na mídia”.

– Tenho muitos problemas com o UFC. Não quero reclamar de nada, mas tem muitas coisas que precisamos trabalhar. Todos sabem que não tenho um bom relacionamento com UFC, Dana White faz bullying comigo toda hora. Dizer que eu estava com medo e não queria enfrentar Amanda é uma mentira, e isso machuca a minha imagem. Não quero que machuquem minha imagem, quero alguém que trabalhe junto comigo – afirmou Cyborg.

Ela lembrou das vezes em que White a comparou a Wanderlei Silva e que o comentarista oficial da companhia, Joe Rogan, fez piada dizendo que ela teria um órgão masculino. Segundo a lutadora, isso afeta inclusive sua filha Gabby.

– Minha filha quase brigou na escola por causa disso. Uma criança disse algo sobre mim, e eu disse para ela que não pode brigar, mas isso não é legal. As pessoas veem na mídia os outros dizendo besteira e dizem, “sua mãe tem um pênis!” Isso incomoda ela e me incomoda – desabafou a ex-campeã do UFC.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *