- Esportes

Defesa sustenta campanha, e Grêmio iguala recordes de São Paulo e Timão no 1º turno

Na briga pelo título brasileiro, o Grêmio apresenta um diferencial diante de seus concorrentes. Por mais contraditório que pareça, Renato Portaluppi, um ex-atacante impetuoso, igualou os recordes das melhores defesas da Série A nos primeiros turnos da era dos pontos corridos. Mesmo com uso de time reserva e chance até para o terceiro goleiro, o Tricolor mantém o setor cada vez mais sólido.

Os oito gols sofridos após 19 rodadas em 2018 são os mesmos de São Paulo e Corinthians, em 2007 e 2013, respectivamente. Contudo, somente o tricolor paulista saiu com o título ao final do campeonato.

A capacidade de levar poucos gols tem sido uma característica do clube nos últimos anos, especialmente após o retorno de Renato ao comando do time, em setembro de 2016. A dupla de zaga Pedro Geromel e Kannemann é tida como uma das melhores – senão a melhor – do país. O primeiro foi para a Copa do Mundo e o segundo estará com a seleção argentina pela primeira vez na carreira no mês que vem.

Entretanto, não são apenas dois jogadores a criar um contexto para a solidez lá atrás. Até porque houve diversas mudanças na defesa durante o primeiro turno. Em apenas três rodadas, por exemplo, os dois zagueiros titulares mais o goleiro Marcelo Grohe atuaram juntos: vitórias sobre Santos e São Paulo e empate no Gre-Nal. A rede tricolor balançou duas vezes.

– O primeiro passo para conquistar a vitória é não sofrer gols, é um equilíbrio muito forte que a nossa equipe tem. É um trabalho coletivo, esse espírito de união, de um correr pelo outro. Ele (Renato) deixa bem estabelecido. A defesa é menos vazada, mas não significa que só zagueiros e goleiros estejam fazendo um bom papel. Todo mundo é importante – comenta o volante Ramiro.

A marca se torna ainda mais relevante a partir da estratégia utilizada pelo Grêmio no Brasileirão. Renato utilizou time completamente reserva em quatro oportunidades. Todos os zagueiros do elenco foram titulares em algum momento, vide as presenças de Paulo Miranda e Bressan.

Contra a Chapecoense, inclusive, um jovem do time de transição fez sua estreia na defesa: Derlan. As mudanças também ocorreram embaixo das traves. Os três goleiros atuaram: além do titular Grohe, o reserva imediato Paulo Victor e Bruno Grassi, terceiro na hierarquia, foram a campo pelo Brasileirão.

Grohe, já convocado para a seleção brasileira e melhor goleiro da Série A em 2014 e 2015, sentiu um desconforto muscular no aquecimento e acabou fora da vitória sobre o Corinthians, no último sábado. Paulo Victor estava suspenso. Grassi foi então acionado para iniciar a partida.

Logo nos primeiros momentos, voou para impedir um gol em cabeçada de Danilo Avelar (veja no vídeo acima). O preparador de goleiros Rogério Godoy também aponta o trabalho coletivo como ajuda aos arqueiros gremistas, além, claro, da preparação diária.

– É muito difícil (ter esses números) em uma competição da grandeza do Brasileirão. A gente sabe que somos ajudados por todos os setores, começa lá no ataque. Desde 2012, a gente já foi duas vezes melhor defesa e duas vezes a segunda. O conjunto todo sendo forte ajuda o goleiro a desenvolver o trabalho – afirma Godoy ao GloboEsporte.com.

Agora, a intenção é conseguir manter a defesa sólida para chegar longe no Nacional. Nas últimos 12 edições, o campeão teve também o melhor desempenho defensivo em oito oportunidades. Se depender de não levar gols, claramente o gremista pode sonhar. O próximo compromisso ocorre nesta quarta, contra o Cruzeiro, às 21h45, na Arena.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *