- Esportes

Do Bronx reitera vontade de voltar aos penas e sugere luta contra Aldo, Moicano ou Zabit: “Me joga no bolo”

A finalização sobre Christos Giagos no UFC São Paulo, no último sábado, fez Charles do Bronx atingir uma de suas metas: ultrapassar Royce Gracie como lutador com mais finalizações na história do Ultimate. A outra é voltar para o peso-pena (até 66kg) e ele fez questão de reiterar ao conversar com jornalistas logo após seu triunfo no ginásio do Ibirapuera. O atleta da Chute Boxe/Diego Lima ainda se colocou à disposição para enfrentar José Aldo, Renato Moicano ou Zabit Magomedsharipov em novembro ou dezembro, caso a organização permita que ele volte para os penas.

– Falei para o Dana e para todo mundo escutar: quero voltar para o 66kg, quero lutar em dezembro ou em novembro. Pode me chamar, estou pronto, não estou machucado, é só um dedo e uma coxa, não dá nada. Quero voltar para o 66kg, que é onde vou ser campeão. Me joga no bolo! Toda hora falam que tal cara não quis lutar. Me joga entre os cinco melhores, tem o José Aldo, o Renato Moicano, tem o russo que ninguém quer lutar (Zabit)… Eu luto com qualquer um. Estou em todas no UFC, nunca neguei nenhuma luta, estou aqui para lutar. Não estou desafiando ninguém, não sou melhor que ninguém, mas estou aqui para lutar, não para ficar correndo

Em seu período no peso-pena do UFC, Charles não conseguiu bater o peso em três oportunidades, mas, segundo ele, isso não será mais problema.

– Tive que lutar (nos leves) porque lutei no México, peguei com 20 dias e acabei não batendo o peso. O UFC decidiu subir, a gente já está há três lutas subindo, só que acho que os caras são bem mais fortes do que eu nessa categoria, não é a categoria que quero ficar. Quero voltar para os penas, que é onde eu vou ser campeão. Acho que posso ser campeão tanto na categoria que estou, como nessa de baixo, mas o meu sonho é ser campeão nos penas, onde me sinto bem. Se o UFC me der essa oportunidade mais uma vez de descer, vai ver que não vou desapontar ninguém – prometeu.

Dono do recorde que pertencia a Royce Gracie, Charles disse ter se tornado uma lenda e quer apenas curar suas lesões na coxa e no dedo de uma das mãos para voltar aos treinamentos e focar em seu próximo combate.

– Sou uma lenda agora, mas continuo sendo a mesma coisa, botando o pé no chão, sabendo de onde eu venho. Por que é “Do Bronx”? Porque a gente é da favela, é a nossa origem, a gente vai quebrar bem mais recordes, com certeza a gente vai ser campeão, mas como o (Diego) Lima fala: um passo de cada vez. Hoje a gente bateu um recorde do Royce, mas tem muita gente melhor de jiu-jítsu do que eu dentro do UFC, a gente tem que treinar cada vez mais e é isso que estou fazendo. Das últimas três lutas para cá, sou um novo Charles. Antigamente eu lutava e, independente de ganhar ou de perder, ficava 15 a 20 dias parado. Perdi minha luta, deu uma semana estava treinando. Ganhei a luta contra o Clay Guida, cheguei na terça-feira e na quarta-feira estava treinando. Agora não vai ser diferente, a gente vai ficar só esta semana parado para melhorar esse dedo, melhorar essa coxa, semana que vem a gente está pronto de novo treinando. Quero ser campeão, estou com a equipe certa, num grande celeiro de grandes campeões – concluiu.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *