- Esportes

Em busca do ouro no Pan no tênis de mesa, Bruna Takahashi explica gritos: “Entro mais no jogo”

Pancada na mesa. Ponto. Um grito. Toquinho de categoria. Outro ponto. Mais um grito. Vitória. Braços abertos e, claro, mais gritos. Jovem talento do tênis de mesa brasileiro, a paulista Bruna Takahashi, de 19 anos, costuma soltar gritos após cada ataque certeiro ou jogada errada de suas rivais. Ela conta que sempre foi assim e, no Pan de Lima, não é diferente.

E foi dessa forma que ela ganhou uma prata nas duplas mistas jogando com Gustavo Tsuboi, um bronze nas duplas ao lado de Jessica Yamada e se garantiu na semifinal do torneio individual feminino. A busca pela vaga será nesta quarta-feira, às 13h (de Brasília), diante da portorriquenha Adriana Diaz.

– Desde pequena eu sou assim, é uma coisa que nunca perdi. Acho que é muito bom para mim (risos). Cada um é diferente. Quando eu fico mais quieta, sinto que estou meio travada. Quando eu começo a gritar, parece que entrou mais no jogo, sabe? Fica melhor pra mim – comentou a atleta, que já garantiu um bronze no torneio individual, pois no Pan não há disputa de terceiro lugar no tênis de mesa.

Além de Bruna Takahashi, o carioca Hugo Calderano, de 23 anos, jogará também nesta quarta-feira, às 15h (de Brasília), contra o canadense Eugene Wang, buscando a classificação para a decisão do torneio individual masculino de tênis de mesa. Campeão em Toronto 2015, ele defende o título.

O Pan de Lima
O Pan de Lima reúne cerca de 6.580 atletas de 41 países das Américas. Dos 39 esportes, 22 valem como classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. No total, o Brasil terá 485 atletas em ação na capital do Peru. E os canais SporTV transmitem ao vivo os principais eventos até o dia 11 de agosto.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *