- Esportes

Ex-Flamengo conta como é Darwin Nuñez, atacante que encantou Jorge Jesus e está na mira do Barcelona

“Se ele foi o mais caro da história do Benfica, com a pandemia não sei, mas talvez seja também o jogador mais caro a sair do Benfica. (…) Este garoto vai ser top no mundo e, infelizmente para mim, vou perdê-lo em pouco tempo.”

As declarações de Jorge Jesus ao canal português Sport TV em 22 de outubro mostram como Darwin Nuñez rapidamente encantou o técnico do time lisboeta. Naquele dia, o uruguaio havia anotado um hat-trick no triunfo por 4 a 2 sobre o Lech Poznan, pela Europa League (veja os gols no topo da matéria).

Fornecido por ESPN Pedrinho, que entrou na segunda etapa, também participou do quarto gol dos visitantes
Em 11 jogos disputados na temporada, são cinco gols e cinco assistências que o fazem o vice-artilheiro da equipe (Haris Seferovic tem seis) e principal garçom ao lado de Everton.

O camisa 9 começou imediatamente a dar argumentos para justificar os 24 milhões de euros (R$ 154,5 milhões na cotação atual) que o Benfica pagou para tirá-lo do Almería, fazendo dele o reforço mais caro da história dos Encarnados.

O sucesso rápido é algo que Nuñez já está habituado, uma vez que ficou apenas uma temporada no clube espanhol, pelo qual marcou 16 gols na segunda divisão em 2019-20, depois de ter sido contratado por 7 milhões de euros (R$ 45,1 milhões) junto ao Peñarol, segundo dado do site Transfermarkt.

Tendo ido ao futebol europeu logo após ter completado 20 anos, o atacante mostrou estar pronto para grandes desafios desde cedo, como conta o ex-zagueiro Bressan, que defendeu o Peñarol no segundo semestre de 2016, quando Nuñez tinha apenas 17 anos.

“Era um guri que pela forma como se comportava já tinha uma postura diferente. A qualidade técnica é inegável. Ele não se escondia para jogar entre os profissionais. Às vezes você sobe para o profissional e fica meio acanhado, ele não era assim”, contou o ex-atleta de Grêmio e Flamengo, hoje no FC Dallas, ao ESPN.com.br.

“Os meninos de 17 anos ainda têm muita coisa para se aprimorar, mas nele já dava para ver que era diferente pela idade e tamanho. Não me surpreende ele estar nesse nível e vendo grandes clubes do mundo falando dele com pouco tempo de Benfica”, disse Bressan sobre o atacante que atraiu o interesse do Barcelona.

“Era duro marcá-lo nos treinos, não tinha vida fácil. Como estava surgindo, era a chance dele se firmar na equipe principal do Peñarol.”

Nuñez já não é mais um menino e se confirma cada vez mais como uma realidade no futebol europeu. O grande nível o fez estrear pelo Uruguai em outubro de 2019, ocasião em que marcou em empate por 1 a 1 em amistoso contra o Peru. Chamado novamente na última convocação e na atual, ele fez um belíssimo gol para fechar o triunfo uruguaio sobre a Colômbia por 3 a 0 na última sexta-feira.

Com Luis Suárez virando desfalque por ter testado positivo para COVID-19, Nuñez tem chances de ser titular na partida contra a seleção brasileira nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília) no Estádio Centenário, em Montevidéu.

Assim, Bressan apresenta as armas do jogador com o conhecimento de quem já conviveu de perto e que pode ser tornar ainda mais famoso entre os brasileiros.

“A parte de movimentação era diferente, porque sempre buscava espaços nas costas dos zagueiros para jogar. Pela altura e força, ele tem uma boa técnica. Finalizava muito nos treinos. Tinha controle de bola.”

Fonte: Msn


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *