- Esportes

Ítalo avança no sufoco, Filipe dá show e Medina mostra força na abertura em Bells Beach

Por apenas 33 centésimos, Ítalo Ferreira não foi parar nas repescagens da segunda etapa do Circuito Mundial, que começou na madrugada desta quinta-feira, nas ondas de Winkipop, na Austrália. Se o atual campeão do evento e número 1 do mundo teve dificuldades para avançar para a terceira fase, Filipe Toledo sobrou com seus aéreos e fez as duas maiores notas do dia, enquanto Gabriel Medina mostrou poder de recuperação para vencer e seguir na briga pelo título da competição mais tradicional do Tour. Outros dois brasileiros também garantiram a classificação: Jadson André e Yago Dora.

Depois do adiamento no primeiro dia da janela, uma nova ondulação chegou nesta quinta em Bells, só que mais fraca do que o esperado. Por isso, a organização do evento decidiu mover a competição para a praia vizinha, Winkipop, em ondas com no máximo um metro de altura e mexidas pelo vento maral.

Com o novo formato da primeira fase nessa temporada, os dois melhores surfistas de cada bateria de três competidores avançaram direto para a terceira fase, enquanto o último colocado caiu para a repescagem. Logo no primeiro confronto do dia, o potiguar Jadson André (12,23) venceu o francês Jeremy Flores (9,97) e o australiano Owen Wright (8,20).

Filipinho entrou na terceira bateria, contra a lenda do esporte Kelly Slater (EUA) e o australiano convidado Xavier Huxtable, de apenas 16 anos. O brasileiro dominou o confronto, acertou belos aéreos reverses e fez as duas maiores notas do dia (7,60 e 8,27) para avançar em primeiro, com 15,87 pontos no total. Por apenas 4 décimos, Kelly conseguiu passar em segundo (10,63), enquanto o jovem australiano caiu para repescagem.

– Mesmo com esse vento maral, as ondas estavam bem divertidas. Fiquei assistindo às duas primeiras baterias do dia e percebi que a segunda e a terceira ondas da série estavam melhores. Eu fui nestas e graças a Deus que o meu plano funcionou. Estou feliz de ter avançado – explicou o brasileiro, que completou nessa semana 24 anos.

O atual campeão da etapa e líder do ranking veio na bateria seguinte, contra o também brasileiro Caio Ibelli e o havaiano Ezekiel Lau. Em um confronto com menos de um ponto de diferença entre os três, Lau conseguiu a vitória (10,57), com Ítalo (10,06) quase sendo ultrapassado por Caio (9,73) na última onda.

Duas baterias depois foi a vez de Gabriel Medina encarar dois australianos: Ryan Callinan e o vencedor da triagem dos surfistas locais, Harrison Mann, que é vendedor de uma loja de pranchas. Callinan abriu a disputa com as notas 7,17 e 5,83, e sobrou na liderança dos dois primeiros terços do confronto. Mas os 8 minutos finais foram do bicampeão mundial. Surfando de costas para as direitas de Winkipop, Medina atacou as ondas variando bem nas manobras. Ele tirou um 7,2 e um 6,5 para virar o confronto, avançar em primeiro, mandando Harrison para a repescagem, com apenas 7,87 no total.

– É sempre difícil enfrentar o Ryan, ele é um surfista muito duro. Estou me sentindo bem e feliz de ter passado. Comecei meio devagar e tive que ter bastante paciência. Espero poder pegar mais ondas na próxima fase – disse o bicampeão mundial.

Na sétima bateria, foi a vez de Michael Rodrigues entrar em ação, e o cearense não foi feliz. Somando 9,56, Michael ficou em terceiro o duelo vencido pelo americano Conner Coffin (10,77) e foi para a repescagem. O italiano Leonardo Fioravanti (10,60) se classificou com a segunda colocação e avançou para a terceira fase.

A última batalha do dia teve a classificação de Yago Dora. Com 10,10, o paranaense terminou em 2º na disputa que teve o neo-zelandês Ricardo Christie (11,83) como vencedor e o australiano Wade Carmichael (8,04) fechando na terceira posição.

Nesta quinta-feira, a WSL vai fazer uma nova chamada às 17h45 (horário de Brasília) para continuação do campeonato.

Confira as baterias da primeira fase:
1- Owen Wright (AUS) 8.20 x Jeremy Flores (FRA) 9,97 x Jadson André (BRA) 12,23
2- Jordy Smith (AFS) 10,26 x Adrian Buchan (AUS) 8,07 x Jack Freestone (AUS) 7,84
3- Filipe Toledo (BRA) 15,87 x Kelly Slater (EUA) 10,63 x Xavier Huxtable (AUS) 10,23
4- Italo Ferreira (BRA) 10,06 x Ezekiel Lau (HAV) 10,57 x Caio Ibelli (BRA) 9,73
5- Julian Wilson (AUS) 13,73 x Joan Duru (FRA) 11,00 x Jacob Willcox (AUS) 13,74
6- Gabriel Medina (BRA) 13,70 x Ryan Callinan (AUS) 13,00 x Harrison Mann (AUS) 7,87
7- Conner Coffin (EUA) 10,77 x Michael Rodrigues (BRA) 9,56 x Leonardo Fioravanti (ITA) 10,60
8- Kolohe Andino (EUA) 10,77 x Seth Moniz (HAV) 8,67 x Soli Bailey (AUS) 8,37
9- Wade Carmichael (AUS) 8,04 x Yago Dora (BRA) 10,10 x Ricardo Christie (NZL) 11,83
10- Michel Bourez (TAH) x Reef Heazlewood (NZL) x Deivid Silva (BRA)
11- John John Florence (HAV) x Willian Cardoso (BRA) x Jesse Mendes (BRA)
12- Kanoa Igarashi (JAP) x Mikey Wright (AUS) x Peterson Crisanto (BRA)

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *