- Esportes

Michel Bastos treina por conta própria e critica antiga diretoria do Sport: “Não tinham cacife”

Longe do futebol e dos holofotes na última janela de transferências, Michel Bastos está prestes a voltar aos gramados. O meia afirma ter recebido propostas de clubes da Série A, mas mesmo assim diz que não quer entrar em negociações por enquanto.

Hoje com 36 anos, Michel Bastos encerrou sua tumultuada passagem pelo Sport com uma lesão no músculo adutor da coxa direita, que inclusive o impediu de disputar a derradeira partida do Brasileirão 2018 – partida esta que, apesar da vitória, acabou rebaixando o último time pernambucano da primeira divisão.

Desde então, não voltou aos gramados. O Palmeiras, dono de seus direitos econômicos até o fim de 2018 e recheado de reforços, não teve interesse em renovar o contrato, encerrado em 31 de dezembro passado. Ao GloboEsporte.com, Michel Bastos afirmou que o inesperado desemprego para um jogador de Copa do Mundo é, na verdade, uma “escolha”.

– Hoje eu priorizei cuidar do meu corpo. Poder chegar a um clube sem lesão nenhuma, fisicamente preparado pra poder ajudar a equipe que eu vá defender. Estou com muita disposição, mas nesse período da minha carreira eu priorizei cuidar do meu corpo, cuidar um pouco, também, da cabeça – disse.

A última temporada foi a primeira vez que Michel Bastos fez parte de um elenco rebaixado – em 2004 chegou a jogar pelo Grêmio, emprestado, mas retornou ao Athletico ao longo do campeonato. O tricolor gaúcho acabou caindo para a Série B no fim do ano.

– Pelo grupo que a gente tinha, por tudo o que a gente passou lá, com a dificuldade financeira do clube de não conseguir pagar nem seus funcionários… Foi difícil, isso me marcou bastante e me doeu muito – lamentou.

O próprio Michel Bastos define 2018 como “um ano de altos e baixos”. Desembarcou em Recife como uma das maiores contratações do Sport, mas, em um determinado momento do ano, chegou a ser afastado do elenco pela diretoria. Em postagens nas redes sociais, Michel e Fellipe Bastos (outro medalhão daquele elenco), demonstraram insatisfação com os comandantes do clube por indiretas.

– Isso foi uma coisa que me prejudicou muito, trabalhar com pessoas que não têm o cacife, o potencial de trabalhar em um clube grande como o Sport, e que acabaram prejudicando o clube e acabaram me prejudicando também. Isso acabou sendo difícil pra mim, lidar com essa gestão, com essas pessoas que prejudicaram muita gente – desabafou.

Com a chegada de Milton Mendes ao comando do clube, voltou a ter chances e chegou a marcar dois gols na reta final do Brasileirão.

Michel Bastos acredita que ainda pode voltar aos gramados e jogar em alto nível, mas, para isso, quer recuperar sua forma física: algo que pretende conseguir ainda em fevereiro.

– Eu quero chegar sem lesão nenhuma. A gente vem escutando clubes, explicando a real situação. Eu primeiro vou cuidar disso [forma física], mas a gente está aberto a discussões, com certeza, porque daqui duas, três semanas, eu já estarei apto a jogar e trabalhar normalmente – finalizou.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *