- Esportes

Presidente da Fifa fala em ‘desconforto’ com calendário no Brasil e pede saída ‘acima de interesses individuais’

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, admitiu sentir “desconforto” com a falta de sincronia entre o calendário brasileiro e as Datas Fifa. Diferentemente de outros países, o Brasil mantém todas as disputas em aberto, apesar de recorrentes protestos dos treinadores.

Fornecido por ESPN Comentarista falou sobre a maneira como dirigentes conduzem as situações no Brasil

“Como presidente da Fifa não devo nem posso sobrepor a minha opinião a quem toma decisões no Brasil, mas admito que partilho o desconforto de muitos pela sobreposição de jogos de clubes de elite com os da seleção brasileira”, disse ao “GloboEsporte.com”.

Infantino também disse que a responsabilidade para que isso deixe de acontece deve ser dividida entre a CBF e os clubes da elite do futebol do país, com uma solução mais interessante para ambos os lados.

“Sei que não é fácil encontrar pontos de equilíbrio entre todas as partes, mas os interesses do futebol devem estar acima dos interesses individuais ou corporativos, e todos os responsáveis têm a obrigação de encontrar saídas para esse tipo de situação”.

Convocado por Tite, Arana reforça que defender a seleção sempre foi seu ‘sonho maior’: ‘Vai ficar para a memória’

Não é segredo que o futebol brasileiro tem um dos calendários mais inchados do mundo, com os estaduais (geralmente com 15 ou 20 datas), os regionais no Norte e no Nordeste, a Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro e a nova Supercopa do Brasil.

A seleção brasileira joga nesta terça-feira (17) contra o Uruguai, em Montevidéu, pela quarta rodada das eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. É apenas o início de uma longa série de conflitos entre a equipe nacional e os clubes.

O calendário da Conmebol para as eliminatórias tem datas reservadas até 29 de março de 2022, com mais 14 rodadas para serem jogadas. Haverá ainda uma Copa América no meio da próxima temporada, de 11 de junho a 10 de julho.

Só por conta da terceira e quarta rodadas das eliminatórias Atlético-MG, Flamengo, Palmeiras e Grêmio, só para citar os principais, acabaram prejudicados com muitos jogadores convocados.

O Palmeiras teve cinco (Gabriel Menino acabou cortado por estar com COVID-19), enquanto o Atlético-MG teve quatro nomes (Arana foi chamado na última semana). O Flamengo, com três convocados, teve um prejuízo extra: a lesão muscular de Pedro.

Fonte: Msn


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *