- Esportes

Redenção épica de Murray no último quarto embala vitória dos Nuggets sobre os Spurs

Um roteiro para sacudir o coração da torcida do Denver Nuggets e também do apaixonado pelo basquete. Na noite dessa terça-feira, nada dava certo para Jamal Murray. Nos três primeiros quartos, ele havia marcado apenas três pontos, e errado muitos… muitos arremessos! A noite era de trevas. Só que no último período, com o jogo equilibrado, o armador se superou. Foi do inferno ao céu para garantir uma vitória heroica dos Nuggets, embalada por uma redenção que poucas vezes se viu na história dos playoffs. Foram 21 pontos e cestas decisivas em sequência nos últimos minutos.

Assim como Philadelphia 76ers e Toronto Raptors na Conferência Leste, no Oeste, o Denver Nuggets também entrou em quadra pressionado para o jogo 2 da primeira rodada dos playoffs. Sim, muita pressão, porque nesse ponto não tem jeito: no mata-mata, quem tem mando de quadra e perde o primeiro confronto, é posto contra a parede. E quando a bola subiu, o melhor mandante da temporada regular sofreu em seus domínios, penou com bolas que não caíam, foi vaiado pela torcida, mas na base da superação de Murray, saiu de quadra com a vitória por 114 a 105.

Pelos Spurs, o trio DeMar DeRozan, LaMarcus Aldridge e Derrick White anotou respectivamente 31, 24 e 17 pontos. Nos Nuggets, Gary Harris, Nikola Jokic e Paul Millsap mantiveram os Nuggets no jogo enquanto Murray estava frio, com 23, 21 e 20 pontos respectivamente. A série está empatada em 1 a 1, e as equipes voltam a se enfrentar nessa quinta-feira, às 22h, em San Antonio.

O jogo
Equilíbrio e defesas famintas no início do jogo
Placar baixinho, atmosfera cheia de tensão e marcação apertada nos dois lados. Assim foi o início do jogo no Colorado. Com aproveitamento de arremessos de quadra baixos, nenhuma das equipes deslanchou no placar.

Paul Milsap surgia como o melhor em quadra na noite, liderando os Nuggets, que não conseguiam abrir vantagem por causa do bom jogo coletivo dos Spurs. Ao fim da primeira parcial, os Spurs venciam por 26 a 21, com 12 pontos de LaMarcus Aldridge.

2º quarto “montanha-russa” para os Nuggets
Assim como no jogo 1, os Spurs conseguiam abrir uma vantagem na casa dos dois dígitos no segundo período. Com os Nuggets errando 9 dos 30 primeiros arremessos de quadra, a torcida começava a vaiar o time da casa. A vantagem dos Spurs chegava a 19 pontos. Mike Malone pedia tempo, um momento crítico para os donos da casa.

O pedido de tempo surtiu efeito, e o time melhorou apoiado em Nikola Jokic e Gary Harris. A vantagem dos Spurs caía, e a torcida dos Nuggets voltava a empurrar o time. Só que o trio DeMar DeRozan, LaMarcus Aldridge e Derrick White estava impossível. Os jogadores garantiram a vantagem de 59 a 49 para os Spurs no intervalo.

Nuggets esboçam virada com Gary Harris inspirado
No terceiro quarto, os Nuggets tiveram que lidar com o excesso de faltas de Paul Millsap, justamente seu jogador mais produtivo em quadra. A 10 minutos do fim do período, ele já tinha 4 faltas. Os Spurs de Popovich, por outro lado, mantinham a habitual frieza, segurando a vantagem na casa dos 10 pontos.

Mas com a entrada de Monte Morris, e lampejos de Gary Harris, o Denver teve seu melhor momento no jogo, cortando a vantagem do San Antonio de 19 para apenas 6 pontos. Na virada para o último quarto, os Nuggets estavam 7 pontos atrás.

Murray explode para redenção épica
Os Nuggets começaram o último quarto da mesma maneira que encerraram o terceiro: com o pé no acelerador. O jogo chegava ao seu estágio de maior equilíbrio, “toma lá, dá cá” frenético. Jamal Murray, que fazia péssima partida, dava sinais de vida no momento mais crítico, enquanto os Spurs eram pura frieza, não deixando o Denver passar à frente.

Paul Millsap voltava a mostrar confiança, dando motivos para a torcida acreditar. Com o jogo empatado a 4 minutos do fim, Jamal Murray mostrava que sua noite de trevas havia acabado, sendo o melhor jogador do time no momento mais crítico. A cada posse de bola, o armador transbordava inspiração. As cestas decisivas que saíram das mãos de Murray acabaram definindo uma vitória espetacular, permeada por uma bela história de redenção. No fim, vitória dos Nuggets por 115 a 104.

Confira os confrontos da série
Jogo 1 – 13/04 – Nuggets 96 x 101 Spurs (veja como foi)
Jogo 2 – 16/04 – Nuggets 115 x 104 Spurs
Jogo 3 – 18/04 – Spurs x Nuggets (22h) – SPORTV 3
Jogo 4 – 20/04 – Spurs x Nuggets (18h30) – SPORTV 3
Jogo 5 – 23/04 – Nuggets x Spurs (horário a definir) *se necessário
Jogo 6 – 25/04 – Spurs x Nuggets (horário a definir) *se necessário
Jogo 7 – 27/04 – Nuggets x Spurs (horário a definir) *se necessário

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *