- Esportes

Resumo do MMA: árbitro confuso, golpe duplamente ilegal e vitória de Nicolini marcam ONE

O fim de semana do MMA teve bons eventos na Ásia, Rússia e EUA. Maiores rivais do UFC na atualidade, Bellator e ONE Championship realizaram torneios com alguns de seus grandes nomes em ação na sexta-feira. A organização asiática foi a primeira, com o “ONE: Masters of Destiny” em Kuala Lumpur, Malásia, na manhã de sexta (horário de Brasília). O torneio destacou o craque italiano do muay thai Giorgio Petrosyan, que obteve sua 100ª vitória na carreira ao bater o tailandês Petchmorakot Sangprapai na decisão dos juízes.

Mas o que marcou mesmo no torneio foram algumas “lambanças” na porção de MMA. Começou na luta entre Bozhena Antoniyar, de Mianmar, e Bi Nguyen, dos EUA, pelo peso-átomo. As duas fizeram um confronto muito parelho e movimentado, que, para alguns fãs, foi vencido por Nguyen. Os juízes laterais discordaram e apontaram vitória de Antoniyar. O árbitro central, todavia, talvez num ato falho, levantou o braço da americana, que esboçou comemorar, mas ficou confusa enquanto a asiática reclamava. Até as ring girls, que se movimentavam por trás para trazer o prêmio à vencedora, se confundiram.

Já o malaio Mohammed Bin Mahmoud não quis deixar dúvidas de que estava dando um golpe ilegal em Saiful Merican. Não jogou uma cotovelada vertical, popularmente conhecida como 12-6 (referência aos ponteiros do relógio analógico, de 12 ao 6), como a lançou na nuca do adversário. A luta era de muay thai e, apesar da breve interrupção e advertência recebida, Mahmoud terminou sendo apontado vencedor por decisão unânime.

Para os brasileiros o destaque do evento foi a luta de Michelle Nicolini, octacampeã mundial de jiu-jítsu, contra a canadense Angela Lee pelo peso-palha (até 56,7kg no ONE). Campeã do peso-átomo (até 52,2kg) da organização, Lee buscava se recuperar após perder para Xiong Jingnan na disputa do cinturão dos palhas, mas encontrou na brasileira uma adversária bem versada em sua principal força: o jogo de chão. Nicolini buscou a luta agarrada desde o início e teve sucesso em levar a canadense para o solo. As duas deram um show de raspagens e tentativas de finalização. No final, os juízes laterais apontaram vitória da brasileira por decisão unânime.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *