- Esportes

Solskjaer revela ter buscado conselhos de Ferguson e diz que há “um clima bom” no United

Com a missão de tirar o Manchester United da crise, Ole Gunnar Solskjaer buscou conselhos com aquele que, cinco anos depois de se aposentar, ainda deixa saudades no clube. O novo comandante interino do clube inglês revelou, em sua primeira entrevista coletiva no cargo, que entrou em contato com Sir Alex Ferguson – que foi seu comandante durante os 10 anos em que atuou como jogador no Old Trafford.

– Ele foi o meu mentor, e eu não entendi de cara que ele havia sido meu mentor. Ao menos desde a minha lesão, em 2003, eu ficava notando o que ele fazia de forma diferente em certas situações, e claro que eu já entrei em contato com ele, pois não há ninguém melhor para se pedir um conselho – disse o ex-atacante, que fará sua estreia neste sábado, diante do Cardiff.

Solskjaer afirmou que “não pensou duas vezes” quando recebeu a proposta do United e, em seu segundo dia de trabalho, afirmou ter percebido “um clima bom” no clube, apesar da queda de José Mourinho logo após derrota para o Liverpool.

– Eles (jogadores) estão felizes, há um clima bom. Toda vez que eu conheço novas pessoas, fico animado. É a primeira vez que vejo alguns deles, conhecia alguns deles de antes, eu trabalhei com alguns no time reserva e os vi como crianças quando eu era jogador.

Crise dentro e fora de campo: cinco motivos para a saída de José Mourinho do United
O norueguês foi chamado às pressas nesta semana para tentar colocar no eixo o time, que viveu ambiente conturbado nos últimos meses sob o comando de José Mourinho, demitido na última terça. O ex-atacante, que acabara de ser vice-campeão com o Molde, na Noruega, foi escolhido como técnico interino, até o fim da temporada – mas admitiu o desejo de ser efetivado no cargo.

– Meu trabalho é pelos próximos seis meses. Eu farei o melhor que puder, para impulsionar o time para a frente da melhor forma que eu puder. Muitos técnicos amariam ser treinadores do Manchester United, e eu sou um deles. Mas não é algo que eu tenha conversado. É um processo para os próximos seis meses – indicou o ex-atacante.

Solskjaer evitou apontar uma meta para a segunda metade da temporada do clube, dizendo que pensará “jogo a jogo”, em vez de focar em terminar o Campeonato Inglês entre os quatro primeiros colocados – e, assim, garantir vaga na próxima Liga dos Campeões. O técnico afirmou que participará da busca por reforços, mas que agora deseja conhecer seus atletas.

O novo comandante dos Red Devils admitiu que não teve um bom desempenho em sua primeira e única passagem como técnico na Premier League, pelo Cardiff, mas que aprendeu com os erros cometidos. E brincou ao falar sobre a gestão do elenco, principalmente daqueles que não vêm tendo oportunidade, lembrando que, nos tempos de jogador, costumava vir do banco de reservas para marcar seus gols.

– Eu vou ajudar os jogadores, fazê-los buscar a oportunidade. Como jogador, eu tive o melhor técnico e aprendi como lidar com as pessoas. É sobre comunicação. Eu vou falar com os que não estão jogando e ver o que esperar deles. Quando você está no Manchester United, há uma série de demandas, e uma é ser um jogador de grupo.

“Eu duvido que alguém tenha ficado no banco mais do que eu! É o que sempre lembro aos jogadores. Você não sabe, eles podem vir e causar impacto, e eles precisam agarrar a oportunidade que tiverem. Eles todos terão uma chance”.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *