- Esportes

Wallid Ismail detona Adesanya por “sarrada” em Paulo Borrachinha: “Coisa de vagabundo, safado”

Não bastasse a vitória dominante de Israel Adesanya no último sábado, o nigeriano ainda tirou Paulo Borrachinha e sua equipe do sério ao provocar o rival já nocauteado com uma “sarrada” assim que o árbitro central interrompeu o confronto. Empresário do brasileiro, Wallid Ismail expressou indignação ao comentar a postura do campeão do peso-médio (até 84kg) e o chamou de “vagabundo” e “safado”, além de dizer que o nigeriano não tem honra. Ele ainda disse acreditar que o bom número de vendas (ainda não divulgado) de pay per views do UFC 253 pode ser motivo para a companhia realizar revanche imediata entre eles.

– Foi uma guerra. Ele (Borrachinha) não lutou. Ele falou que não quer dar desculpa, ele quer a revanche porque a gente acha que ele merece pela venda, pelos dois estarem invictos. Ele teve um problema, não dormiu no dia da pesagem, a estratégia foi errada. Ele ia para cima no terceiro, quarto e quinto rounds, mas era pra ter ido desde o começo. Foi a primeira vez que quis fazer isso e não deu certo, mas ele está com muita vontade da revanche. Se não for revanche, quer lutar no mesmo dia do Adesanya. Foco dele é a revanche porque aquilo que ele fez no final da luta foi desrespeito. Coisa de vagabundo, safado. Numa guerra, se você ganha, tem que respeitar. Vagabundo fez aquela graça e ele está revoltado com isso e quer essa revanche. Essa luta vendeu até o começo da luta mais do que McGregor e Khabib. Tem tudo para bater recorde de vendas. Ele está revoltado. Isso que deixou ele louco. Ele está muito chateado com isso e quer essa luta, essa revanche, porque ele merece por tudo que fez dentro do UFC. Ele achou que o cara foi um merda de ter feito isso. No final, a luta acabou, e fazer aquilo? É o fim do mundo. Não tem honra nenhuma. O Adesanya não tem honra, mas tudo bem, vamos sair na porrada de novo. Os dois eram invictos – afirmou Wallid com exclusividade ao Combate.

Nas redes sociais, Paulo Borrachinha disse que “aconteceram algumas coisas” que prejudicaram a sua performance, mas preferiu não revelar para não parecer que estava dando desculpas pela derrota. Wallid contou que o atleta ficou sem dormir na véspera da luta por cãibras na panturrilha e citou também o período de mais de um ano sem lutar como outro fator que contribuiu para a atuação ruim do brasileiro.

— September 27, 2020
– Ele não quer que eu fale, mas se você vir a perna dele, 10h da noite o médico do UFC estava no quarto dele porque estava dando cãibra na panturrilha dele. Se olhar, a panturrilha dele estava cheia de ventosa. Ele não dormiu para a luta. E outra coisa: mais de um ano sem lutar. Vários fatores. Não teve uma performance, não dá pra explicar, não sabe se estava sonolento. Imagina você não dormir por mais de 24 horas. Pode perguntar a qualquer pessoa que fique 24 horas sem dormir o que acontece. A gente não quer falar sobre isso, ele até me pediu: “Só fala para as pessoas que vou voltar mais forte, fala pra quem é aliado que vou voltar mais forte e ser campeão”. E porque o Adesanya lutou bem também. A gente não quer tirar o mérito dele, mas também não quer… Aquilo que ele fez no final foi o fim do mundo. O Borrachinha quer realmente bater no Adesanya. Ele falou: “Wallid, esse é o foco da minha vida. Se não me derem a revanche, me bote para lutar no mesmo dia que ele for lutar, porque se o cara que for lutar com ele cair, eu luto com ele”. O Adesanya deve lutar de novo em janeiro ou fevereiro. Essa é a data que a gente quer. Janeiro ou fevereiro para a volta dele.

Segundo Wallid Ismail, o plano de Paulo Borrachinha era subir para o peso-meio-pesado (até 93kg) após o combate contra Adesanya. No entanto, a provocação do nigeriano após o confronto fez o brasileiro mudar de ideia e seguir nos médios.

– Ele está muito chateado, as pessoas não entendem. Um bocado de vagabundo falando besteira, mas não estamos nem aí. Escutamos os aliados que sabem o valor do Borrachinha. Esse cara é fenômeno, só que não foi o dia dele. Nem gosto de falar isso. Essa p*** de não dormir… Ele falou: “Não dá desculpa, só fala que vou voltar mais forte do que nunca. Queria subir para 93kg, mas meu foco agora é o 84kg”. Desistiu por causa do Adesanya, ele quer o Adesanya. Ele falou: “É pessoal, coisa de honra”. Porque o que ele fez é coisa de vagabundo, safado, sem vergonha. Coisa de pilantra. Então ele tem que pagar. Tem que ir pra guerra. Ele fala: “Estou revoltado porque não lutei”. Ninguém esperava. Foi uma loucura. Foi um erro. Foi o seguinte: quando começou a chutar, era a guerra. Deu dois minutos, o cara em vantagem, agora é a guerra. É tudo ou nada. Perde de um ou perde de mil. Quem perde de um, perde de mil. É difícil explicar. Ele está mais p*** do que qualquer um, mas com uma vontade gigante.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *