- Polícia

Operação prende integrantes de organização criminosa especializada em roubo de veículos

Nesta terça-feira (27), 16 homens foram presos por integrarem uma organização criminosa especializada em roubos, furtos e adulteração de sinais identificadores de veículos, além da prática de estelionato e falsificação de documentos de veículos. Os suspeitos foram presos em bairros distintos de Manaus. Quatro deles são detentos do Sistema Prisional do Amazonas e atuavam de dentro das penitenciárias.

Segundo a polícia, a organização criminosa, apresentada à imprensa na manhã desta quarta-feira (28), possui ligação com outro grupo de pessoas que foram presas em maio deste ano, durante a Operação “Chancela”. Nesta primeira operação, entre os presos estão despachantes do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM).

As investigações da polícia sobre estes grupos iniciaram há cerca de um ano. O grupo, preso nesta quarta, estava há cinco meses sendo investigado pela equipe da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), sob comando do delegado titular, Cícero Túlio.

“A investigação remonta no início do ano, quando o delegado Allemand, que estava à frente da Derfv, iniciou a investigação, vinculada a pessoas que faziam aquele trabalho de despachante, ele tirou de circulação onze pessoas e desencadeou outras investigações que nos possibilitou chegar nessa organização criminosa que, a princípio estava vinculada com aquela primeira organização criminosa”, explicou Túlio.

Organização atuava em presídio
Entre as 16 pessoas que foram apresentadas, quatro homens atuavam de dentro do Sistema Prisional do Amazonas.

“Existem pessoas vinculadas a esse grupo criminoso que operava de dentro das penitenciárias, nos foi propiciado a possibilidade de investigar essas pessoas que estavam custodiada no sistema prisional”, disse.

A organização criminosa era dividida em três núcleos, entre eles, o administrativo que era liderado por George André de Oliveira, de 44 anos. Na ocasião, ele, com apoio de Daniel Sarah Filgueiras, 34, eram responsáveis pelos roubos e furtos de veículos, bem como a clonagem dos carros roubados ou furtados para serem comercializados.

“Na oportunidade identificamos que existia um núcleo administrativo que era responsável por determinar quais os veículos que seriam encomendados, furtados e roubados pela quadrilha. Existia um núcleo operacional por realizar esses roubos e furtos, e por adulteração e clonagem dos veículos e o núcleo financeiro que era responsável por ceder suas contas bancárias e cooptar cadastros para que houvesse aprovação de financiamento em relação a esses veículos”, contou.

Para realizar a falsificação de documentos de veículos, era utilizado um programa que ajudava com a falsificação da assinatura do diretor do Detran. O suspeito Felipe Almeida dos Santos, 25, era responsável por realizar o ato.

“Aquela assinatura que consta no programa que é utilizado pelo ‘Felipe Transformer’ é uma assinatura que é falsa. Ele utiliza uma base para que possa ser impressa aquela base no documento que possivelmente possa ser furtado ou desviado do Detran”, disse o delegado.

Durante a operação foram apreendidos cinco carros, uma motocicleta, e documentos. Após os procedimentos cabíveis na unidade policial, os quatro detentos devem retornar ao Sistema Prisional. Conforme o delegado, apenas Felipe Almeida dos Santos, 25, que foi flagranteado com drogas, será encaminhado para Audiência de Custódia. Os demais suspeitos, por serem presos em cumprimento de mandado de prisão, serão levados ao Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM).

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *