- Polícia

Preso, suspeito de assassinar padrasto diz que cometeu crime para defender a mãe, em Manaus

Um homem de 24 anos suspeito de assassinar o padrasto em dezembro de 2018 no bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus, foi preso pela polícia em Manaus. Felipe Diego Moreira Lopes confessou o crime, chorou e alegou que realizou o ato para defender a própria mãe, que era agredida pelo ex-companheiro.

De acordo com o delegado adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Charles Araújo, o crime ocorreu dentro da residência onde o suspeito morava com a mãe.

“No dia do crime, estavam todos reunidos na casa, inclusive a mãe do suspeito que confirma em depoimento que o Felipe foi autor dos golpes que dilaceraram a cabeça da vítima. Foi um crime bárbaro. Desde então, as investigações foram iniciadas, foi solicitada a prisão dele no dia seguinte ao crime, com base em todas as provas coletadas”, explicou Araújo.

Com base nas investigações, o mandado de prisão do suspeito foi expedido. No entanto, ele já estava custodiado no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) por porte ilegal de arma de fogo e foi apresentado durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (5), na sede da DEHS.

Questionado sobre o crime, o suspeito, contou que agiu em defesa da mãe e disse estar arrependido. Segundo ele, a genitora estava separada do padrasto e sofria com perseguições.

“O terçado que eu usei tava com o meu padrasto. Ele foi para fazer maldade, queria matar minha mãe com isso [objeto]. Foi um momento de desespero, me apavorei. Eu não queria que acontecesse isso, jamais eu queria fazer essa situação”, disse.

Lopes foi indiciado por homicídio qualificado. Ele retornará ao CDPM.

Fonte: G1 AM


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *