- Política

Na véspera de eleição, Haddad caminha com aliados na Bahia

Na véspera da disputa eleitoral, o candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad caminhou com aliados do partido pela cidade de Feira de Santana, na Bahia, município localizado a 108 quilômetro de Salvador.

O candidato comentou propostas na área da segurança pública. Em um eventual governo do petista, a Polícia Federal passaria a coordenar a segurança pública. “A PF vai atuar na segurança pública pela primeira vez, com inteligência e técnica para coordenar todas as polícias do País”

O petista também afirmou que outra proposta de seu programa de governo é antecipar em dez anos a entrega do Sistema de Vigilância de Fronteira, prevista inicialmente para 2035.

Em relação a escolha da Bahia para encerrar sua campanha para o primeiro turno da disputa eleitoral, Haddad disse que “o Brasil nasceu na Bahia e vai renascer aqui”. Além disso, o presidenciável lembrou dos governos petistas anteriores nos estados do Nordeste. “O nordestino conheceu pela primeira vez o que é ser respeitado, mas hoje está sendo desrespeitado de novo pelas redes sociais.”

Para a saúde, o petista afirmou que seu programa de governo também prevê uma estensão do Mais Médicos. O programa que oferece saúde básica, de acordo com o candidato, será ampliado visando o atendimento para especialidades. O canditato também pediu que os eleitres fiquem atentos às fake news publicadas e disseminadas via Whatsapp.

Nordeste

Apesar do crescimento inicial, a intenção de voto em Haddad no Nordeste é menor até que a registrada por Lula em sua primeira eleição, em 2002: 46%. Naquele ano, o mapa eleitoral do Brasil ainda não estava tão dividido, com a votação de Lula ficando na casa dos 40% em todas as regiões do país.

Só em 1998 o apoio a um presidenciável do PT no Nordeste em primeiro turno foi mais baixo. Na disputa contra Fernando Henrique Cardoso, Lula teve 32% dos votos válidos na região. O opositor se reelegeu em primeiro turno.

Assim, se os números das pesquisas do começo dessa semana se confirmarem nas urnas, a taxa de apoio ao PT no Nordeste pode retornar para os patamares anteriores aos governos petistas.

Fonte: R7


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *