- Política

Presidente em exercício, Hamilton Mourão recebe militares

No primeiro dia como presidente em exercício durante a viagem de Jair Bolsonaro a Davos, na Suíça, o vice-presidente, general Hamilton Mourão, evitou assinar decretos ou receber ministros palacianos, mas não fugiu de entrevistas à imprensa e intensificou reuniões com militares em seu gabinete.

Ao longo do dia, circularam pelo gabinete da Vice-Presidência, no anexo II do Palácio do Planalto, pelo menos cinco militares, entre eles o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e o porta-voz da Presidência, Otávio Santana do Rêgo Barros. Além deles, Mourão recebeu os embaixadores da Alemanha e da Tailândia no Brasil, Georg Witschel e Surasak Suparat, respectivamente, e o engenheiro da CSN Miguel Angelo da Gama Bentes.

Auxiliares de Mourão disseram que o vice já havia declarado que sua atuação no cargo seria discreta, como a de Marco Maciel, vice do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Primeiro general a assumir a Presidência após a redemocratização, Mourão evitou adotar um tom de sobreposição a Bolsonaro. “Sem marola, só tocando a bola para o lado”, disse. Mais tarde, relatou que recebeu uma recomendação do presidente diretamente de Davos: “prudência e caldo de galinha”.

Enquanto estiver no exercício do cargo, Mourão não pretende receber ministros nem adiantar decisões de governo. Do Palácio do Planalto, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, coordenou nesta segunda-feira (21) mais uma reunião interministerial para discutir a Região Nordeste. Nenhuma medida no entanto, foi anunciada.

Fonte: R7


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *