- Política

Professor conhecido por piscina com suástica desiste das eleições em SC

O candidato a vereador em Pomerode Wandercy Antonio Pugliesi, que ficou conhecido por manter uma piscina com uma suástica nazista em casa, desistiu oficialmente de concorrer a vereador nas eleições municipais 2020. Em uma carta, o professor comunicou a decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O documento foi anexado no processo de candidatura de Pugliesi na tarde de domingo (18). No texto, o professor disse que a decisão é definitiva e irrevogável. Ele estava filiado ao Partido Liberal (PL) quando se candidatou.

Em 8 de outubro, após a candidatura do professor ser divulgada, o PL de Santa Catarina emitiu uma nota afirmando que iria expulsá-lo do partido “por não compactuar ideologicamente” com ele. No mesmo dia, à noite, a legenda informou que Pugliesi havia pedido desligamento.

Cartas
Apesar da desistência ter sido confirmada pelo partido, na sexta-feira (16) o Professor Wander — nome de urna escolhido — escreveu uma carta ao presidente do diretório municipal do PL, Alan Dirk Weber, afirmando que não pretendia mais se desfiliar do partido.

No domingo, ele redigiu outro texto e comunicou a renúncia definitiva. Pugliesi disse que havia sido vítima de uma campanha midiática de difamação e, no dia 8 de outubro, renunciou pressionado pela repercussão da notícia da candidatura.

Suástica
Durante um voo de helicóptero e dezembro de 2014, a polícia de Santa Catarina avistou a imagem de uma suástica no fundo da piscina na residência de Pugliesi. O símbolo chamou a atenção dos agentes, que fizeram uma foto.

À época, ele não chegou a ser denunciado já que a polícia considerou que o professor não fazia propaganda nazista ao manter o símbolo dentro de casa.Inscrito no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como Professor Wander, Pugliesi lecionou História para alunos do Ensino Médio durante anos no Vale do Itajaí. Em 1998, a pedido do Ministério Público Federal (MPF), materiais com mensagens de apologia ao regime nazista foram apreendidos pela Polícia Federal na residência do professor. De acordo com a NSC, ele não foi condenado criminalmente.

Eleições
O presidente da Comissão Eleitoral da Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina (OAB/SC), Paulo Fretta, afirmou que o ato de Pugliesi formalizou a exclusão do pleito. Segundo o advogado especialista na área, o último passo é a homologação da decisão, que será feita pela Zona Eleitoral de Pomerode, no Vale do Itajaí.

“Geralmente os processos eleitorais não demora, são muito ágeis”, afirmou. Superada a fase, o PL tem a oportunidade de substituir a candidatura de Pugliesi.“Ele [candidato] já tinha feito a desfiliação do partido, mas com a desistência formaliza a sua saída e a retirada da candidatura. Isso dá oportunidade ao partido de indicar outro candidato, mas depende dele [PL]. O partido também pode não indicar [outro candidato]”, comentou Fretta.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *