- Esportes

EUA e Reino Unido acusam Rússia de cyber ataques ao Comitê Organizador Jogos de Tóquio 2020

Autoridades de Estados Unidos e Reino Unido alegaram nesta quinta-feira que oficiais do serviço de inteligência da Rússia (conhecido como GRU) hackearam uma série de organizações mundiais, dentre elas o Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio 2020. As invasões ao sistema teriam acontecido no início do ano, antes do anúncio do adiamento do evento para 2021 devido à pandemia de Covid-19.

Seis profissionais do GRU foram formalmente acusados nos Estados Unidos. O governo britânico não tomou uma atitude tão extrema, mas afirma que os russos invadiram sistemas dos Jogos de Tóquio com o intuito de comprometer serviços de logística e de patrocinadores do evento para sabotar a realização dos Jogos. A Rússia nega.

– É completamente óbvio que estas informações não têm qualquer relação com a realidade e que visam aumentar um sentimento anti-Rússia na sociedade americana para gerar uma caça e uma mania de espionagem – disse um comunicado divulgado pela embaixada russa em Washington.

Os organizadores de Tóquio 2020 e as autoridades do governo japonês confirmaram que sofreram ataques no início do ano sem citar os russos como possíveis autores.

– Não podemos nos fazer de cegos a cyber ataques maliciosos que ameaçam a democracia. As Olimpíadas são um grande evento internacional que atrai atenção, e medidas de cyber segurança são extremamente importantes – disse o chefe de gabinete do governo japonês Katsunobu Kato.

– Apesar de nós constantemente monitorarmos vários tipos de cyber ataques nas plataformas que pertencem a Tóquio 2020, nenhum impacto significativo foi observado em nossas operações – afirmou o portavoz do Comitê Organizador Masa Takaya.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *