- Cidade

Aposentadas relatam benefício terapêutico após realização de curso

A proposta era dinamizar uma atividade física, trabalhando a feminilidade da mulher. Entretanto, o curso Dança do Ventre oferecido pela Prefeitura de Manaus aos aposentados e pensionistas foi além: combateu as dores da alma e contribuiu para o equilíbrio emocional das participantes.

“Estava despedaçada por dentro e foi aqui que encontrei forças para me manter viva, após o choque inesperado em minha vida”, relatou uma das alunas, que pediu para não ser identificada para não expor a família. Ela foi umas participantes do curso, promovido pela Manaus Previdência, em parceria com a Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi).

A aluna, uma aposentada do município com 66 anos, foi surpreendida no início de agosto pelo pedido de separação do esposo, após 26 anos de casada. Sem chão, resolveu manter a frequência na aula de dança do ventre, que começou no mesmo período. “Vinha chorando por dentro, mas o conceito e os movimentos da dança me proporcionaram um grande benefício terapêutico”, relata. “Meu estresse e ansiedade diminuíram e cuidei de me valorizar. Faltando dois dias para completar um mês do pedido de separação, meu esposo pediu para reatar, demonstrando arrependimento pela decisão. Agradeço ao curso da prefeitura que me sustentou nesse momento tão difícil”, disse a aposentada, muito emocionada.

Os benefícios da atividade na vida de cada uma das alunas geraram o sentimento de missão cumprida por parte das representantes da Manaus Previdência e Espi. “O resultado superou nossa expectativa”, reconheceu a coordenadora do Setor de Psicossocial da previdência, Darla Gondim. “O sorriso delas demonstra como a atividade fez diferença, não só pelo aprendizado da técnica, mas também pelo aumento da autoestima. Estando bem emocionalmente, há o reflexo automático na saúde física”, completou.

A mesma percepção foi destacada pela diretora do Departamento de Educação e Aperfeiçoamento da Espi, Jeânia Bezerra. “Todos os benefícios que absorveram da atividade contribuíram para que a essência de cada uma viesse à tona, tornando-as pessoas ainda melhores em todos os sentidos”, avaliou.

Mais do que ensinar, aprender também foi um verbo presente na experiência da professora Liliam Horta, da Espi, responsável pela aula às aposentadas e pensionistas. “Repassei meus conhecimentos técnicos, mas elas retribuíram com o conhecimento de vida que só a experiência é capaz de proporcionar”, disse.

Libras

Sempre variando as atividades para ampliar o campo de conhecimento dos segurados, a Manaus Previdência e a Espi se preparam para o início do curso de Libras, sigla de Língua Brasileira de Sinais, utilizada por deficientes auditivos para a comunicação entre eles e entre surdos e ouvintes. As aulas começam no dia 4 de outubro, sempre às terças e quintas-feiras, na sede da previdência, de 8h30 às 11h. Ainda há vagas e quem quiser se informar sobre a atividade pode ligar para o número (92) 3186-8000, ou fazer contato com o webchat (http://manausprevidencia.manaus.am.gov.br/), ambos de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Fonte: Manausprev/PMM


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *