- Cultura

Projeto ‘Encontros Formativos’ promoverá palestras e minicursos no Centro Cultural dos Povos da Amazônia

A partir do dia 28 de setembro, as segundas-feiras serão dedicadas à capacitação profissional no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (avenida Silves, 2.222, Distrito Industrial I, antiga Bola da Suframa), por meio do projeto “Encontros Formativos”. A iniciativa do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, vai oferecer minicursos e palestras com temas inerentes às atividades do espaço, com caráter formativo, de desenvolvimento pessoal e de carreira. Os interessados em participar podem se inscrever pelo link: https://forms.gle/NgKswU3Njtomsquy6.

O secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, destaca que a programação será diversificada. “Vamos oferecer uma programação ampla que atenda a vários segmentos dentro da cadeia produtiva da Cultura e que contribua para a capacitação e qualificação dos profissionais. Queremos atender aos artistas, gestores e agentes culturais, estudantes, arte-educadores e o público em geral que tenha interesse pelas temáticas”, pontua.

Na estreia do projeto, o historiador Hélio Dantas ministrará o minicurso “Educação Patrimonial: História, Memória e Cultura”, que visa esclarecer os conceitos básicos relacionados à Educação Patrimonial e suas vinculações com a História, assim como a importância da memória e da cultura como elementos que devem estar presentes e articulados em espaços educativos formais e não formais.

A formação – que acontecerá nos dias 28 de setembro e 5 de outubro, das 9h30 às 11h30 – também busca abrir um espaço de discussão sobre caminhos e possibilidades de atuação para a Educação Patrimonial, dentro do contexto da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, em seus variados espaços.

A programação é aberta ao público, com vagas limitadas a 40 pessoas, para cumprir as normas de distanciamento social e limite máximo de capacidade do auditório Gabriel Gentil, onde acontecerão os encontros.

O protocolo de segurança em saúde inclui ainda aferição de temperatura na entrada do espaço, disponibilização de totens de álcool em gel nos ambientes do centro cultural, uso obrigatório de máscara, assim como funcionários treinados e com equipamentos de proteção e higienização do local.

Ministrante – Hélio Dantas é doutorando em História pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Mestre em História pela Ufam (2011), possui graduação em História pela Universidade Federal de Rondônia (Unir, 2004).

Professor de História na rede pública municipal em Manaus há 15 anos, atualmente ocupa o cargo de historiador na Secretaria de Cultura e Economia Criativa, onde colabora com o trabalho de organização do acervo documental do Teatro Amazonas e, como pesquisador, coordena o Centro de Documentação do Colégio Amazonense D. Pedro II. É autor do livro “Arthur Cézar Ferreira Reis: Trajetória Intelectual e Escrita da História” (Paco Editorial, 2014).

Fonte: Divulgação


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *