- Economia

Comércio sobe 0,9% e tem em outubro 6º mês seguido de alta

As vendas do comércio subiram 0,9% em outubro na comparação com setembro, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). É o 6º mês seguido de alta.

Os dados foram divulgados nesta 5ª feira (10.dez.2020). Eis a íntegra da Pesquisa Mensal de Comércio (813 KB).

O volume de vendas no varejo manteve a trajetória de crescimento iniciada em maio de 2020, após 2 meses de queda por conta da pandemia de covid-19. Parte do mercado esperava uma diminuição no ritmo de vendas em comparação com setembro, quando cresceu 0,5% (revisado). O resultado mostrou que o varejo acelerou em outubro.

O índice de base-fixa com ajuste sazonal do setor indica a retomada do setor em “V”.

O varejo cresceu 0,9% no acumulado do ano. Em 12 meses, teve alta de 1,3%.

De acordo com o IBGE, 7 das 8 atividades cresceram em outubro em relação a setembro. Eis os resultados:

Tecidos, vestuário e calçados (6,6%);
Livros, jornais, revistas e papelaria (6,6%);
Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (3,7%);
Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (2,3%);
Outros artigos de uso pessoal e doméstico (1,9%);
Combustíveis e lubrificantes (1,1%);
Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,6%);
Móveis e eletrodomésticos (-1,1%).

O comércio cresceu 8,3% em comparação com outubro de 2019. Foi o 5º aumento consecutivo em relação aos mesmos meses do ano passado. Segundo o IBGE, outubro teve a maior alta dos últimos 5 meses. O resultado contribui para que o patamar de vendas de outubro de 2020 se posicione como o nível recorde da série, 0,9% acima do patamar anterior, o mês setembro de 2020.

VAREJO AMPLIADO
O varejo ampliado, que inclui veículos, motos, partes e peças e material de construção, cresceu 2,1% em relação a setembro de 2020, o que representa a 6ª variação positiva consecutiva. Em relação a outubro de 2019, o varejo ampliado cresceu 6,0%, 4ª taxa positiva consecutiva. O acumulado no ano ficou em -2,6%. O acumulado nos últimos 12 meses repetiu a taxa de setembro (-1,4%).

Fonte: Msn


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *