- Esportes

Felipe Melo diz que Abel Ferreira virou lenda no Palmeiras e elogia Bayern: “É o time a ser batido”

Felipe Melo cumpriu a promessa de voltar aos gramados em janeiro em grande estilo. No último sábado, o volante do Palmeiras teve a oportunidade de entrar em campo nos minutos finais da final contra o Santos e depois dividiu com Gustavo Gómez a responsabilidade com Gustavo Gómez de erguer a taça de campeão da Libertadores.

Em bate-papo com o repórter Andre Hernan (veja a entrevista completa no vídeo acima), o volante do Verdão falou sobre o período de recuperação, a expectativa para a disputa do Mundial e sobre a galeria de ídolos do clube. Para o atleta, Abel Ferreira já está entre os maiores da história palmeirense.

– Para mim, ele é uma lenda, assim como é o professor Felipe Scolari e o próprio Luxemburgo, no Palmeiras. São pessoas que ganharam muito. E o Abel, é um título de muita expressão. É o segundo título da Libertadores do clube. Foram 20 anos para ganhar. Só quem tinha ganhado era o Felipão. É fácil falar do Felipão, tenho muita consideração, está no patamar dos melhores do futebol, ganhou em tudo o que é lugar. O Abel vai ser lembrado por toda eternidade – afirmou.O Verdão estreia no Mundial de Clubes da Fifa no próximo domingo. O adversário será o vencedor do confronto entre Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul, e Tigres, do México, nesta quinta-feira. Do outro lado da chave, o Bayern de Munique, da Alemanha, mexe com a expectativa dos palmeirenses.

– Existe um time, que é o time a ser batido. É o Bayern de Munique, que tem a melhor estrutura como elenco, tem o melhor jogador do mundo escolhido pela Fifa, mas que tem outros grandes jogadores. Mas tem o Tigres, o Ulsan… Todo jogo vai ser difícil. Primeiro a semifinal, vai ser complicado e a gente espera passar. Na final, teoricamente encontrar o Bayern, mas tudo pode acontecer – disse Felipe Melo.

– A gente sonha. O torcedor do Palmeiras tem o direito de sonhar. Tem de focar no título, no bi mundial. Foi assim na Libertadores. Vencemos o Paulista, alguns torcedores foram fazer manifestação, foram cobrar, tínhamos perdido alguns jogos. Naquele momento ninguém ia imaginar que o Palmeiras estivesse na final da Copa do Brasil, ganhasse a Libertadores e partisse rumo ao bi mundial – completou o volante.

Fonte: Globo Esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *