- Esportes

John Allan vibra com vitória em sua estreia no UFC: “Me deixaram chegar, agora aguenta!”

Uma mistura de sentimentos. Assim pode ser descrita a sensação do peso-meio-pesado brasileiro John Allan após derrotar Mike Rodriguez em sua estreia, no UFC Sacramento. Em entrevista ao canal oficial do UFC, Allan disse estar realizando um sonho após ter sido derrotado por Vinícius Mamute na sua luta no “Contender Brasil”, perdendo a chance de ser contratado pela organização através do programa.

– Eu disse, estou realizando um sonho. Lutei duas semanas atrás, e nocauteei no segundo round. Apareceu essa oportunidade um dia depois e eu abracei com todas as forças. Trabalhei a vida inteira pra chegar a esse dia. Eu subi ali e, pra ele me vencer, teria que me derrubar. Eu estava disposto a tudo. Participei do Contender faz quase um ano, e foi uma derrota muito difícil. eu tive que me reinventar e dar a volta por cima. Apostei tudo naquela luta e acabei perdendo. Eu ia ficar quase um ano sem lutar, e hoje estou aqui de novo, estreando com vitória no UFC.

Allan revelou não ter tido tempo de estudar o jogo de Rodriguez, já que aceitou substituir Gian Villante de última hora, mas garantiu que a sua disposição compensou o pouco tempo de preparação específica para a luta.

– Eu sabia que ele era duro, e não tive muito tempo pra estudar o jogo dele. Mas eu estava no gás, e subi para matar ou morrer. Abracei essa oportunidade como a última da minha vida, e graças a Deus deu certo. Me deixaram chegar, agora aguenta!

Visto como azarão contra Mike Rodriguez, John Allan brincou ao parabenizar os que apostaram na sua vitória no UFC Sacramento.

– Fico feliz por as pessoas me verem como azarão, porque eu sei da minha preparação e eu sabia que, pra ele me vencer, teria que me bater muito. Parabéns pra quem apostou em mim. Vai levar uma grana pra casa.

Perguntado sobre quem gostaria de enfrentar em sua próxima luta, o brasileiro disse querer enfrentar um top 15 da categoria, de preferência no UFC São Paulo, que acontece em novembro.

– Quero enfrentar um top 15. Tem um UFC em novembro no Brasil e estou disposto a lutar contra qualquer top 15. Na verdade, eu luto com qualquer um. Bateu o peso e pagou a bolsa, eu estou dentro.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *