- Esportes

Lakers caem para os Nuggets, mas Lebron desbanca Michael Jordan e é o 4º maior cestinha da NBA

O torcedor dos Lakers que foi ao Staples Center na noite desta quarta-feira (já madrugada de quinta no Brasil) viu sua equipe ser superada pelo Denver Nuggets por 115 a 99 e ficar ainda mais distante dos playoffs do Oeste, porém presenciou um momento histórico para guardar com carinho na memória. Marcando 31, LeBron James chegou aos 32.311 pontos na carreira e desbancou Michael Jordan (32.292), tornando-se o 4º maior cestinha da história. A meta agora passa a ser Kobe Bryant. Karl Malone é o segundo da relação, atrás apenas do maior de todos, Kareem Abdul-Jabbar.

Veja abaixo o novo Top 5
1º Kareem Abdul-Jabbar – 38.387
2º Karl Malone – 36.928
3º Kobe Bryant – 33.643
4º LeBron James – 32.311
5º Michael Jordan – 32.292

LeBron fez sua parte, mas não conseguiu evitar mais um revés do time de Los Angeles, o 35º na temporada regular. Agora em 11º lugar, os Lakers têm mínimas chances de alcançar o arquirrival Clippers, momentaneamente fechando a zona de playoffs da Conferência com 37 triunfos e 29 derrotas.

Com 23 pontos, Will Barton terminou como o melhor anotador e uma peça fundamental nos Nuggets. Nikola Jokic sobrou nos rebotes (17 ao todo) e com os 12 pontos assinalados ficou a somente duas assistências de mais um triplo-duplo para sua conta pessoal. Gary Harris (19 pontos e seis rebotes), Jamal Murray (19 e oito) e Paul Millsap (16 e oito) completaram a ótima franquia do Colorado.

Já pelos locais (sem Lonzo Ball, Kyle Kuzma, Brandon Ingram, Lance Stephenson e Tyson Chandler), JaVale McGee (16 pontos) e Alex Caruso (15) foram bons coadjuvantes para o dono da noite. Rajon Rondo conseguiu 11 assistências e sete rebotes, mas contribuiu pouco na pontuação (apenas dois pontos no total).

O jogo

O quarto de abertura mostrou bem as realidades das duas equipes. Regidos por Barton (14 pontos), os Nuggets mostraram muita intensidade e passearam em quadra, fechando com 18 de frente (43 a 25). Pelos lados dos Lakers, erros seguidos e pouca agressividade. LeBron ficou em quadra na primeira metade e foi descansar com seis pontos garantidos, faltando ainda sete para atingir a marca. Com seis assistências, Rondo tentava organizar o combalido time californiano.

Faltava muito pouco para quebrar a marca, e a fera foi buscar. Faltando 5m38 e com o placar mostrando 55 a 37 para os visitantes, Lebron James já somava 12 pontos e partiu para cima da marcação para fazer a cesta consagradora (ainda sofrendo falta de Torrey Craig). O momento histórico ficou marcado pela reverência do público e dos companheiros.

O duelo, no entanto, seguia desigual e todo à feição do Denver, que foi para o vestiário com 17 pontos de vantagem (66 a 49). O número de rebotes (31 a 17, sendo 9 a 1 nos ofensivos) mostrava um pouco a diferença de intensidade e do trabalho nos garrafões de ambas as equipes. Se não aparecia muito na pontuação (apenas seis pontos até então), Jokic já contava com 10 rebotes apanhados.

A pausa para o descanso fez bem aos donos da casa. Mais agressivos, melhoraram o aproveitamento ofensivo e o desempenho nos garrafões. Reagiram forte e baixaram a distância para apenas oito pontos (85 a 77). LeBron já contava com 21 e, auxiliado pelas boas entradas de Moritz Wagner e Caruso, comandava a reação. Os Nuggets, por sua vez, pareciam sentir falta do poder de fogo de Jokic (ainda com oito pontos marcados) e também passaram a pecar na precipitação dos arremessos, principalmente por parte de Jamal Murray.

Empurrado pela torcida, o time de Los Angeles seguiu avançando e reduziu a distância para somente dois pontos (87 a 85), após uma bandeja de Caruso, e desperdiçou duas chances de virar o placar. O castigo veio em seguida. Liderados por Gary Harris, os visitantes abriram 13 (104 a 91) e respiraram a pouco mais de 3 minutos do fim. O golpe acabou sendo pesado demais para o time californiano, que não teve mais forças para reverter o resultado. Com o jogo nas mãos, ao Denver coube apenas administrar e garantir mais um triunfo na briga para desbancar o Golden State Warriors da liderança do Oeste.

Campanhas
Nuggets: 43v, 21d (2º do Oeste)
Lakers: 30v, 35d (11º do Oeste)

Próximos jogos
Nuggets: contra os Warriors, sábado (09/03), em Oakland
Lakers: contra os Celtics, sábado (09/03), em Los Angeles

Celtics batem Kings em duelo parelho
Melhores momentos: Boston Celtics 111 x 109 Sacramento Kings pela NBA

Embalado pela grande exibição na vitória sobre o líder Golden State, o Boston Celtics foi a Sacramento e bateu os Kings por 111 a 109, em equilibradíssimo duelo só decidido mesmo no estouro do cronômetro. Jayson Tatum (24 pontos) e Al Horford (21 pontos e 11 rebotes) dominaram as ações pelos visitantes, enquanto Harrison Barnes (24 pontos) e Buddy Hield (23) terminaram como os melhores anotadores do time da Califórnia, um passo mais longe dos playoffs do Oeste.

Campanhas
Celtics: 40v, 26d (5º do Leste)
Kings: 32v, 32d (9º do Oeste)

Próximos jogos
Celtics: contra os Lakers, sábado (09/03), em Los Angeles
Kings: contra os Knicks, sábado (09/03), em Nova York

Booker rege, e Suns levam a melhor no encontro dos lanternas
Melhores momentos: Phoenix Suns 107 x 96 New York Knicks pela NBA

Deu Phoenix Suns no duelo entre os lanternas da temporada. Jogando em casa, o time do Arizona superou o New York Knicks por 107 a 96, engatando o terceiro triunfo consecutivo. Responsável por 41 pontos, Devin Booker comandou os locais, último no Oeste. Ocupando a rabeira do Leste (com a pior campanha da temporada), os Knicks tiveram em DeAndre Jordan (17 pontos e 14 rebotes) o seu principal nome.

Campanhas
Knicks: 13v, 52d (15º do Leste)
Suns: 15v, 51d (15º do Oeste)

Próximos jogos
Knicks: contra os Kings, sábado (09/03), em Nova York
Suns: contra os Blazers, domingo (10/03), em Portland

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *