- Esportes

Com Marta na torcida, Brasil vence final e conquista ouro inédito no futsal

No último dia de competições em Buenos Aires, o Brasil venceu a Rússia por 4 a 1 e se conquistou a medalha de ouro na primeira participação do futsal em uma edição dos Jogos Olímpicos da Juventude. Após vencer os russos na estreia da caminhada rumo ao pódio por 6 a 1, Karpiuk (contra), Breno, Matheus Moura e do goleiro Françoar garantiram a primeira colocação para a seleção brasileira.

O técnico Daniel Júnior comemorou muito a vitória em Buenos Aires e disse esperar que a medalha de ouro possa ajudar ainda mais no crescimento do futsal no Brasil.

– O futsal brasileiro venceu e acho que esse resultado positivo pode fazer as coisas melhorarem um pouco para todos nós. Quem nos acompanhou, desde lá no Rio de Janeiro, sabe o quanto o COB nos ajudou, no sentido de estrutura. Todos juntos, jogadores, comissão técnica, podemos ser muito melhores ainda.

Invictos nos Jogos após cinco partidas, os jovens brasileiros tinham na torcida Marta, eleita seis vezes melhor jogadora de futebol do mundo. A “Rainha” não escondeu a felicidade por ver o futsal em uma edição da Olimpíada da Juventude, porém revelou nervosismo por “não poder fazer nada”.

– Eu comecei no futsal e até hoje é muito importante para mim, inclusive no campo. Quando tenho que pensar rápido, sair de uma marcação. Confesso que para mim é mais difícil torcer. Nessa condição, eu não consigo fazer nada pelo time, pelo nosso país. É ótimo estar aqui acompanhando os meninos, torço muito para que o futsal cresça cada vez mais. Acredito muito na modalidade e espero que esteja nas próximas Olimpíadas – falou Marta ainda no intervalo da final.

O Jogo
O Brasil começou tomando as redéas do jogo e criou a primeira boa chance com Wesley, que fez jogada individual pelo lado esquerdo da quadra e finalizou tirando tinta da trave. Com 1m32s, Neguinho acertou a trave e, na sequência, Karpiuk marcou um golaço contra, com 1m48s de bola rolando, ao tentar isolar a bola.

Com a vantagem no placar, o Brasil continuou tomando as ações e criando chances, porém pecando nas finalizações. A Rússia assustou aos 12 minutos, na cobrança de falta que Karpiuk bateu, mas o goleiro Françoar fez a boa defesa.

Com 14m46s, Guilhermão fez uma linda jogada pela esquerda, dando caneta no adversário, e encheu o pé, porém a bola subiu demais. Aos 19 minutos, a defesa brasileira falhou, e Fedorov teve uma chance clara, porém chutou para fora. Nos segundos finais, o goleiro Françoar teve que trabalhar duas vezes para impedir o empate russo.

Após o intervalo, com 55s, Guilhermão fez o pivô e tocou para Breno chegar batendo de canhota para ampliar a vantagem brasileira. Com 6m30s, Fedorov soltou uma bomba e obrigou o goleiro Françoar a fazer uma linda defesa.

A Rússia colocou goleiro-linha para tentar diminuir o prejuízo, mas acabou abrindo espaço para o Brasil ampliar a vantagem. Aos 8m09s, Matheus Moura pegou o rebote e finalizou da metade da quadra para ampliar para a seleção brasileira.

A seleção russa ainda diminuiu, aos 18m33s, com Samusenko. O goleiro Françoar também deixou o seu guardado para o Brasil nos segundos finais.

Relembre a caminha do Brasil rumo ao ouro:

Fase de grupo:
Brasil 6 x 1 Rússia
Brasil 4 x 0 Irã
Brasil 6 x 2 Costa Rica

Quartas de final
Brasil 9 x 1 Ilhas Salomão

Semifinal
Argentina 2 x 3 Brasil

Final
Brasil 4 x 1 Rússia

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *