- Esportes

São Paulo x Santos: clássico abriu fase sem torcida e agora marca o retorno de público; o que mudou?

Há 573 dias, São Paulo e Santos estrearam na era pandêmica do futebol brasileiro. O clássico no Morumbi, válido pelo Paulistão, abriu a rotina dos times sem público, em virtude do avanço da Covid-19 no país, e agora também inaugura o retorno do público ao mesmo estádio (o Governo estadual liberou desde o último dia 4 a presença de 30% da capacidade).

Neste período de mais de um ano, as duas formações mudaram bastante, assim como todo o panorama dos clubes. O São Paulo disputou o título brasileiro de 2020, demitiu Fernando Diniz, enfrentou problemas com a torcida e saiu do jejum de títulos com o troféu do Paulistão de 2021.

Por outro lado, o Santos esteve em uma final de Copa Libertadores e contou três treinadores desde a saída de Jesualdo Ferreira, o comandante naquela ocasião. Um desses técnicos é justamente Fernando Diniz, que dirigiu o São Paulo na vitória por 2 a 1 de 14 de março de 2020.

O São Paulo que bateu o Santos há quase dois anos tinha Lucas Perri; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves (Pablo) e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes (Hernanes); Antony, Alexandre Pato e Vitor Bueno.

Juanfran, Tchê Tchê, Daniel Alves, Hernanes, Alexandre Pato e Antony deixaram o Morumbi em cenários distintos. O espanhol não renovou o contrato, e o volante foi emprestado para o Atlético-MG. Sem espaço com Crespo, Hernanes rescindiu. Pato também encerrou o compromisso com o Tricolor antes do fim.

Dani Alves e Antony, por outro lado, viveram situações distintas neste período. O veterano rescindiu o contrato e deixou o São Paulo sob clima conturbado, após apresentação com status de ídolo. Por outro lado, Antony brilha no Ajax, da Holanda, ostenta uma medalha de ouro olímpica e atualmente se encontra com a seleção brasileira que disputa as Eliminatórias sul-americanas.

Herói daquela noite com dois gols, Pablo perdeu espaço e prestígio com os torcedores. O camisa 9 dificilmente começará o duelo desta quinta-feira como titular e vê nomes como Luciano e Rigoni, que chegaram ao Morumbi durante a pandemia, se destacarem.

O provável Tricolor para o duelo é: Tiago Volpi, Igor Gomes (Bruno Alves), Miranda, Léo e Welington; Luan, Liziero, Nestor e Gabriel Sara (Calleri); Rigoni e Luciano.

Já o Santos…
O Santos também era completamente diferente. Comandado por Jesualdo Ferreira, demitido poucos meses depois, o Peixe entrou em campo naquela noite com Everson, Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Carlos Sánchez, Jobson e Diego Pituca; Arthur Gomes, Yuri Alberto e Soteldo.

Da escalação titular, apenas Pará, Felipe Jonatan, Sánchez e Jobson seguem no Santos. Além disso, só o lateral-esquerdo e o meia uruguaio são titulares – o lateral-direito perdeu a vaga justamente no clássico desta quinta-feira, e o volante rompeu o ligamento cruzado do joelho direito.

O primeiro entre os titulares naquela noite a deixar o Santos foi o goleiro Everson. Ele entrou em litígio com o clube durante a pandemia do novo coronavírus, mas o técnico Cuca ainda conseguiu reverter a situação e reintegrá-lo ao elenco. Pouco depois, o Atlético-MG tirou o jogador da Vila Belmiro.

Yuri Alberto, considerado uma promessa das categorias de base do Santos, não chegou a um acordo para renovar contrato, que já estava perto do fim à época. O centroavante, então, trocou o Peixe pelo Internacional, onde tem feito sucesso.

Lucas Veríssimo, Luan Peres, Diego Pituca e Soteldo permaneceram no time titular até depois do fim da Libertadores de 2020, que terminou em janeiro de 2021. Todos foram vendidos e abriram lacunas no Peixe.

Arthur Gomes, autor do único gol do Santos na derrota por 2 a 1 para o São Paulo, foi emprestado ao Atlético-GO pouco depois do clássico e depois negociado com o Estoril, de Portugal, já em 2021. Promessa da base do Peixe, ele deixou a Vila Belmiro sem corresponder às expectativas.

Mais de um ano depois, o Santos entrará em campo nesta quinta-feira com: João Paulo; Vinícius Balieiro, Emiliano Velázquez e Wagner; Marcos Guilherme, Camacho, Vinícius Zanocelo, Carlos Sánchez e Felipe Jonatan; Marinho e Léo Baptistão.

Fonte: Globo Esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *